Cidade

Prefeitura paga R$ 4 mi a mais por banheiros químicos este ano

A vencedora da licitação para a folia deste ano foi a BF Serviços Ambientais. A empresa, segundo a prefeitura, embolsará R$ 3,2 milhões pelos serviços de locação, instalação, atividade de mobilização, instalação, higienização, manutenção e desmobilização de sanitários em contêineres climatizados. Os outros R$ 4,5 milhões serão empregados na prestação dos serviços de locação e manejo de sanitários químicos. [Leia mais...]

[Prefeitura paga R$ 4 mi a mais por banheiros químicos este ano]
Foto : Jefferson Peixoto/ Secom-PMS

Por Alexandre Galvão no dia 09 de Fevereiro de 2018 ⋅ 06:00

Além da montagem controversa da fileira de banheiros químicos no Farol da Barra, os sanitários portáteis também pesaram no bolso da prefeitura de Salvador, segundo apurou o Metro1.

De acordo com a Secretaria de Ordem Pública (Semop), a gestão pagou R$ 7,7 milhões pelos equipamentos este ano. No ano passado a verba desembolsada foi de R$ 3,7 milhões – ou seja, um encarecimento de R$ 4 milhões.

A vencedora da licitação para a folia deste ano foi a BF Serviços Ambientais. A empresa, segundo a prefeitura, embolsará R$ 3,2 milhões pelos serviços de locação, instalação, atividade de mobilização, instalação, higienização, manutenção e desmobilização de sanitários em contêineres climatizados. Os outros R$ 4,5 milhões serão empregados na prestação dos serviços de locação e manejo de sanitários químicos.

Segundo a Semop, apesar do acréscimo acentuado no valor da contratação, o número de banheiros também cresceu. No novo contrato, houve um aumento no número de banheiros, de 2 mil para 2.998, e foram incluídos módulos por sexo, para crianças e portadores de necessidades especiais. As cabines do tipo conjugado deixaram de ser utilizadas.

Serão 2.958 unidades do modelo standard, 998 para o público masculino, 1.838 para o feminino e 122 infantis, além de 20 para portadores de necessidades especiais e mais 20 do tipo conjugado, que não serão usadas.

A gestão municipal afirmou ainda que em 2014 pagava à Star Ambiental – companhia que geria o serviço antes da BF – R$ 230 por diária. Na nova modalidade, o valor vai para R$ 244.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Multas de trânsito seguem ritmo de queda em Salvador]
Cidade

Multas de trânsito seguem ritmo de queda em Salvador

Por Metro1 no dia 21 de Maio de 2018 ⋅ 13:20 em Cidade

A campeã de registros foi transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%; a segunda infração mais notificada foi transitar em faixa exclusiva para ônibus;...