Cidade

Ocupação hoteleira em Salvador de janeiro a novembro de 2018 supera a ocupação do ano inteiro de 2017

Os números são fruto da Pesquisa Conjuntural de desempenho (Taxinfo)

[Ocupação hoteleira em Salvador de janeiro a novembro de 2018 supera a ocupação do ano inteiro de 2017]
Foto : Reprodução / Booking

Por Alexandre Galvão no dia 03 de Dezembro de 2018 ⋅ 13:00

Os 11 primeiros meses de 2018 apresentaram ocupação hoteleira média de 61,93%, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-BA). O número representa um incremento de 10,41% em relação ao mesmo período do ano anterior de 56,09%. A diária média nesse período permaneceu praticamente estável (R$ 226,51 em 2018 e R$ 226,26 em 2017), enquanto o Revpar (indicador ponderado de taxa de ocupação e diária média) cresceu 10,54 %, passando de R$ 126,92 (2017) para R$140,29 (2018). Esta ocupação de janeiro a novembro de 2018 supera a ocupação do ano inteiro de 2017.

“Estes indicadores reforçam que o trabalho intensivo da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-BA) em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) em divulgar o Destino Salvador, no Brasil e em diversos países da América Latina tem dado resultados positivos. Realizamos em 2018, o Road Show, FAM Show de Agentes de Viagem, FAM Show para operadores de viagem, Rodada de Negócios e Hospitality Experience (conhecido como Fórum Baiano da Hotelaria). Estimulando o crescimento e a retomada do setor turístico”, afirma Glicério Lemos, presidente da ABIH-BA.

Em novembro de 2018, a taxa de ocupação foi de 68,10% e diária média de R$ 220,26, resultando em um Revpar de R$150,00. Comparando-se com os resultados do mesmo período do ano anterior, verifica-se um crescimento de 4,80% na taxa de ocupação, que teve 64,98%. 

“Neste mês de novembro tivemos dois feriados prolongados, o de Finados, comemorado no dia 02 de novembro e o da Proclamação da República, celebrado no dia 15 de novembro, que estimularam o crescimento da taxa de ocupação. Em ambos os feriados tivemos uma média de taxa de ocupação em torno de 92,5% impulsionando a economia local”, informa Lemos.
Lemos ainda acrescenta, "a tendência é de que a taxa de ocupação e que o fluxo de turistas aumente na capital baiana com a aproximação do Réveillon e do verão. Para a virada do ano, a nossa expectativa é de 100% na taxa de ocupação e para janeiro de 2019 uma média de 90% a 93% na ocupação”.

Os números são fruto da Pesquisa Conjuntural de desempenho (Taxinfo).

Notícias relacionadas