Cidade

Após advogado ser barrado, OAB pedirá que fóruns permitam uso de traje religioso

Matheus Maciel foi impedido de entrar em fóruns por usar o eketé, acessório usado no candomblé durante a fase de obrigação religiosa

[Após advogado ser barrado, OAB pedirá que fóruns permitam uso de traje religioso]
Foto : Acervo Pessoal

Por Juliana Rodrigues no dia 15 de Março de 2019 ⋅ 10:00

A Ordem dos Advogados do Brasil, seção Bahia (OAB-BA), pedirá ao Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) que passe a considerar exceções no decreto que proíbe a entrada de pessoas com qualquer objeto sobre a cabeça.

O ofício, que deve ser protocolado hoje (15), vem após o advogado Matheus Maciel, de 26 anos, ter sido barrado nos fóruns João Mendes e Ruy Barbosa porque usava o eketé, acessório usado no candomblé durante a fase de obrigação religiosa.

Ontem (14), o TJ-BA foi contatado para permitir que Matheus frequente os fóruns sem desrespeitar suas obrigações religiosas. O advogado disse que processará o TJ pelos constrangimentos vividos na quarta (13), segundo informações do jornal Correio. 

Não é o primeiro caso do tipo registrado nos últimos dias: o presidente do PSOL na Bahia, Fábio Nogueira, relatou ter sido constrangido, na última segunda (11), quando tentava entrar no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) usando um boné, também por obrigação religiosa.

Notícias relacionadas