Cidade

'Não acho que seja uma coisa importante', diz Isaac Edington sobre proibir arrastão no Carnaval

Presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur) disse que vereadores teriam "coisa mais importante" para estar envolvidos

['Não acho que seja uma coisa importante', diz Isaac Edington sobre proibir arrastão no Carnaval]
Foto : Matheus Simoni/Metropress

Por Juliana Almirante no dia 19 de Setembro de 2019 ⋅ 10:10

O presidente da  Empresa Salvador Turismo (Saltur) Isaac Edington disse, em entrevista à Rádio Metrópole hoje (19), que os vereadores de Salvador têm questões mais importantes do que se preocupar com a realização do tradicional "arrastão" da Quarta-feira de Cinzas. 

Ele destaca que o evento não consta na programação oficial do carnaval da cidade. "O que normalmente acontece é que alguns artistas procuram a Secretaria de Segurança Pública para que consigam ter suporte porque sem isso não tem como fazer. Em seguida, com a garantia de Secretaria de Segurança Pública, nós entramos com nosso aparato. Limpurb, Guarda Municipal estão lá. Transcorre tudo norlamente. Isso começou de forma espontanea e foi se incorporando nesse sistema", explica.

"Eu, particularmente, tenho uma opinião muito como cidadão em relação a essa questão.  Não acho que seja uma coisa importante. A gente tem tanta coisa mais importante para estar envolvendo nossos legisladores municipais. A cidade tem tantos problemas e talvez a discussão se deve ou não ter... Jogam para o colo do prefeito. Não é o prefeito que inventou isso", completa Isaac.

Ele declarou ainda que, caso a festa continue sendo realizada, vai continuar prestando o apoio como presidente da Saltur.

"O que acontece na Quarta-feira de Cinzas, uma vez que tenha segurança e a prefeitura faça a parte dela, pode continuar. Se o povo achasse que não deve continuar, que não continue. Se tiver, vou estar trabalhando e se não tiver, vou aproveitar para tirar uma soneca na Quarta-feira de Cinzas", brincou. 

Notícias relacionadas