Cultura

Mateus Aleluia fala sobre homenagem ao Tincoãs no TCA: ʹMúsica atemporalʹ

O compositor e cantor Mateus Aleluia apresenta na noite desta quarta-feira (6) um show em homenagem ao grupo "Os Tincoãs", do qual ele era integrante, na sala principal do Teatro Castro Alves, em Salvador, às 20h. [Leia mais...]

[Mateus Aleluia fala sobre homenagem ao Tincoãs no TCA: ʹMúsica atemporalʹ]
Foto : Divulgação

Por Paloma Morais e Luiza Leão no dia 06 de Dezembro de 2017 ⋅ 18:41

O compositor e cantor Mateus Aleluia apresenta na noite desta quarta-feira (6) um show em homenagem ao grupo "Os Tincoãs", o qual ele era integrante, na sala principal do Teatro Castro Alves, em Salvador, às 20h. Em entrevista ao Jornal da Cidade Segunda Edição, na Rádio Metrópole, Mateus classificou a música feita pelo trio como "atemporal".

"Porque a gente advoga um princípio de que a cultura advém do culto, do culto ao candomblé. Essas músicas são adaptadas dos cânticos. Hoje ela tem essa interligação. É uma música que ultrapassa essa regulação de música nova, música velha. Ela passa desse contexto", disse, sobre o fato de suas canções serem sucesso até os dias de hoje.

A trajetória do trio será relembrada também com um lançamento de livro-memória, no final da apresentação, que irá contar com a presença de outro ex-integrante da banda, Badu, que não encontra Aleluia há mais de 36 anos.

"Estamos cada um em um local diferente. O momento é importante, é uma condição que não se repete muitas vezes. Desde 1981, há bastante tempo que o povo não nos vê aqui na Bahia", disse, ao citar também o relançamento dos três principais discos do grupo, que acontecerá após o show, no foyer do teatro.

Para quem quiser adquirir o livro, ele vai estar à venda, mas será restrita para os convidados, conforme anunciou o músico. "Os três álbuns, os principais, vêm na capa. Nós também estamos entusiasmados. A produção me surpreendeu. Todos os envolvidos me deixaram boquiabertos. Eu imaginei uma coisa bonita, mas nem tanto", afirmou.

O espetáculo contará com os músicos Alex Mesquita, Maestro Bira Reis e Luizinho do Gêgê com direção musical de Mateus Aleluia Filho. A apresentação também contará com vários convidados, entre eles, Saulo, Margareth Menezes, Ganhadeiras de Itapuã, Ana Mammeto e Bira Marques.

O grupo era composto inicialmente por Erivaldo, Heraldo e Dadinho e interpretavam no final da década de 50 apenas boleros. Quando o grupo passou a cantar a música dos terreiros de candomblé, das rodas de capoeira e do samba de raiz, ganhou uma maior projeção. Na época, nos anos 60, Erivaldo saiu e entrou Mateus Aleluia.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Morre o maestro Damiano Cozzella, aos 89 anos]
Cultura

Morre o maestro Damiano Cozzella, aos 89 anos

Por James Martins no dia 25 de Maio de 2018 ⋅ 17:30 em Cultura

Ligado a movimentos de vanguarda, ele fez arranjos para Caetano Veloso, Augusto de Campos, Tom Zé e Ronnie Von

[Benito di Paula faz show no TCA amanhã]
Cultura

Benito di Paula faz show no TCA amanhã

Por Metro1 no dia 25 de Maio de 2018 ⋅ 13:30 em Cultura

No repertório, o artista traz clássicos de sua carreira em versões intimistas e ainda conta a história dos bastidores

[Lô Borges se apresenta na Caixa Cultural Salvador]
Cultura

Lô Borges se apresenta na Caixa Cultural Salvador

Por Metro1 no dia 24 de Maio de 2018 ⋅ 20:00 em Cultura

Os sucessos "Clube da Esquina nº 2", "Trem Azul", "Paisagem na Janela", "Um Girassol da Cor do seu Cabelo", "Feira Moderna", "Tudo que Você Podia Ser" estão entre os esco...

[Jorge Ben Jor faz show em Salvador em agosto]
Cultura

Jorge Ben Jor faz show em Salvador em agosto

Por James Martins no dia 21 de Maio de 2018 ⋅ 16:10 em Cultura

O cantor e compositor carioca faz única apresentação na Concha Acústica do Teatro Castro Alves, com repertório marcado por grandes sucessos