Cultura

ʹNão precisa da vulgaridade para se comunicarʹ, defende compositora de Despacito

Compositora do sucesso mundial "Despacito", Erika Ender celebrou mais um Carnaval em Salvador, dessa vez, estreando no trio de Claudia Leitte, com quem dividiu o microfone na passagem da cantora pelo Circuito Osmar (Campo Grande) na tarde deste domingo (11). [Leia mais...]

[ʹNão precisa da vulgaridade para se comunicarʹ, defende compositora de Despacito]
Foto : Reprodução/Instagram

Por Luiza Leão e Clara Rellstab no dia 12 de Fevereiro de 2018 ⋅ 20:06

Compositora do sucesso mundial "Despacito", Erika Ender celebrou mais um Carnaval em Salvador, dessa vez, estreando no trio de Claudia Leitte, com quem dividiu o microfone na passagem da cantora pelo Circuito Osmar (Campo Grande) na tarde deste domingo (11).

"Muito legal, amei a energia que a gente sente. Eu subi uma vez com Carlinhos Brown anos atrás, mas não cheguei a cantar, estava como convidada especial", contou, em entrevista ao Metro1 direto do Camarote Expresso 2222, nesta segunda (12) momesca. Ao lado da anfitriã do trio, Ender cantou Despacito, canções de Daniela Mercury, Arerê, e outros clássicos do axé.

 

 

A panamenha, que é filha de uma baiana, explicou os cuidados para escrever a letra do recente hit mundial. "A mulher para mim é uma obra de arte, mas tem muita gente que acha que é um objeto de sexual e tem mulher que se vende como isso. E eu acho que de forma como a gente se projeta é a forma que a gente tem a repercussão. Acho importante ter a sensualidade, falar de sexo abertamente, mas a forma de se falar, de passar a mensagem faz toda a diferença. Eu gosto de falar de tudo, mas responsavelmente. Despacito começa rápido, mas tem uma letra cuidada, com classe, com elegância, com inteligência. Eu acho que a gente tem que cultivar mais isso, a gente não precisa da vulgaridade para se comunicar", justificou a compositora.

Erika Ender contou ainda que a sua relação da cidade natal com o país que lhe é tão familiar — seu sotaque que o diga — tem projetado novos trabalhos para a sua carreira. "Sempre sonhei em construir essa ponte entre o latino e o brasileiro, que para mim são dois mercados naturais. Eu cresci lá, mas com música brasileira em casa", disse. Segundo ela, conversas sobre novos projetos têm sido feitas com Claudia Leitte, Ivete Sangalo, Luan Santana, Gusttavo Lima e Paula Fernandes.

Comentarios

Notícias relacionadas