Cultura

Pierre anuncia projeto que vai reunir sucessos do axé

O cantor e compositor Pierre Onassis anunciou, em entrevista à Rádio Metrópole, que a banda Afrodisíaco vai lançar um projeto com músicas autorais do artista que marcaram o Axé Music. Intitulado de "Bateu Saudade", o repertório do disco terá canções como "Requebra" e "Rosa", dos tempos do Olodum. [Leia mais...]

[Pierre anuncia projeto que vai reunir sucessos do axé]
Foto : Matheus Simoni/ Metropress

Por Paloma Morais no dia 09 de Março de 2018 ⋅ 19:12

O cantor e compositor Pierre Onassis anunciou, em entrevista à Rádio Metrópole, que a banda Afrodisíaco vai lançar um projeto com músicas autorais do artista que marcaram a Axé Music. Intitulado de "Bateu Saudade", o repertório do disco terá canções como "Requebra" e "Rosa", dos tempos do Olodum.

"Mais um projeto ousado do Afrodisíaco, sempre criando alternativas, fortalecendo a música da gente. Vai ser um projeto que o Afrodisíaco escolheu 22 canções, um repertório de um show que deve circular o Brasil inteiro cantando os sucessos que marcaram uma geração. Um disco autoral, com alguns parceiros, claro", contou, no Jornal da Cidade Segunda Edição.

Outros sucessos que vão estar na playlist do projeto, anunciadas por Pierre, são "Festa na Cidade", "Estrela Primeira", "Lero Lero", "Capoeira", "Alegria Agora", "Cara Caramba", "Vai sacudir, vai abalar", "Pegue no balanço" e "Berimbau". "É um repertório que vai remeter a um tempo lindo da música baiana. Tem ʹO pescadorʹ, ʹMente corpoʹ. Imagina isso em um show, cara?", listou, com entusiasmo.

Sobre a crise no axé ele disse que é preciso "conservar o movimento" e alertou: "A gente tem que ter cuidado para onde nossa música vai, qual caminho queremos para essa música baiana, que respeito que queremos com essa música baiana? Ou está próximo o fim dela?", disse, ao acrescentar que é preciso renovar, mas preservar as raízes.

"Podemos acordar e começar a fazer coisas diferentes ou a gente pode misturar, sim, ousar, mas sem menosprezar, sem criar elementos pejorativos que diminuam o que é grande. Nasceu grande o movimento do axé, a gente precisa conservar, agora cada um fazer sua parte, não basta a gente criticar. O povo também. É o povo que determina o que quer, o que gosta de ouvir e a gente tem que se adaptar com isso", complementou.

Notícias relacionadas