Cultura

Investigação aponta má conduta em organização humanitária de Bono

A organização humanitária – que reconheceu o seu “fracasso institucional” – tem como principais lutas a erradicação da pobreza e prevenção de doenças, majoritariamente no continente africano. [Leia mais...]

[Investigação aponta má conduta em organização humanitária de Bono]
Foto : Reprodução/Instagram

Por Clara Rellstab no dia 10 de Março de 2018 ⋅ 11:00

A instituição humanitária ONE Campaign, que tem como cofundador e porta-voz o roqueiro Bono, da banda U2, é acusada de má conduta entre lideranças em seu escritório de Joanesburgo, na África do Sul, entre 2011 e 2015.

Segundo a Folha de S. Paulo, a organização humanitária – que reconheceu o seu “fracasso institucional” – tem como principais lutas a erradicação da pobreza e prevenção de doenças, majoritariamente no continente africano.

Em carta aberta divulgada em seu website ontem, o CEO Gayle Smith afirmou que funcionários do escritório sul-africano sofreram bullying e foram intimidados por seus gerentes. O documento ainda diz que uma funcionária alega que um gerente fez comentários sexistas e de teor sexual sobre ela a um oficial do governo.  

A assessoria da ONE Campaign disse que Bono foi alertado da investigação em novembro de 2017, pouco depois que alguns colaboradores acusaram a ONG em comentários nas redes sociais.

Notícias relacionadas