Cultura

Contra assédio, sindicato de atores veta audições em quartos de hotel

Após as múltiplas denúncias de assédio e abuso sexual em Hollywood, o SAG-AFTRA, maior sindicato de atores da indústria do entretenimento, exigiu o fim das audições em quartos de hotel. O sindicato publicou nesta quinta-feira (12) as primeiras diretrizes de um Código de Conduta sobre Assédio Sexual. [Leia mais...]

[Contra assédio, sindicato de atores veta audições em quartos de hotel]
Foto : Divulgação

Por Metro1 no dia 13 de Abril de 2018 ⋅ 09:50

Após as múltiplas denúncias de assédio e abuso sexual em Hollywood, o SAG-AFTRA, maior sindicato de atores da indústria do entretenimento, exigiu o fim das audições em quartos de hotel. A entidade de classe publicou ontem (12) as primeiras diretrizes de um Código de Conduta sobre Assédio Sexual.

"O SAG-AFTRA se opõe que audições, entrevistas e reuniões profissionais similares sejam realizadas em quartos de hotel, ou residências privadas", diz o texto publicado no site do sindicato.

E prossegue: "Exortamos que produtores e outros responsáveis na tomada de decisões, com influência e controle da carreira profissional de outros, PAREM de ter essas reuniões profissionais nesses locais de alto risco e busquem alternativas de locais mais apropriados".

O código de conduta é publicado meses depois do enorme escândalo sexual em Hollywood, que explodiu com as acusações contra o produtor Harvey Weinstein. Ele, que foi denunciado por atrizes como Mira Sorvino, Rosana Arquette, Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie, Cara Delevingne e Léa Seydoux, costumava convidar as mulheres para seu quarto de hotel com o motivo de falar de trabalho e tirava a roupa, oferecia massagens, ou pedia que elas o vissem se masturbar, tudo com promessas de fama, ou ameaças de arruinar as carreiras das vítimas.

Comentarios

Notícias relacionadas