Cultura

'Quando eu comecei, assédio era a regra, não a exceção', diz Lady Gaga

A cantora avaliou que movimentos como #MeToo e Time's Up foram importantes para colocar as coisas em discussão

['Quando eu comecei, assédio era a regra, não a exceção', diz Lady Gaga]
Foto : Divulgação

Por Metro1 no dia 30 de Novembro de 2018 ⋅ 11:30

Em matéria de capa da revista "Hollywood Reporter", Lady Gaga falou sobre as mudanças trazidas pelo movimento "Me Too" e falou sobre o assédio que sofreu no início da carreira. "Quando eu comecei na música eu tinha uns 19 anos, e era a regra, não a exceção, você entrar em um estúdio de gravação e ser assediada. [...] Era uma panelinha masculina. Ninguém quer perder o poder, então eles não vão te proteger se você denunciar. Espero que todas essas questões, como salários iguais e assédio venham todas juntas", disse. 
   
A matéria tem depoimentos também das atrizes Glenn Close, Kathryn Hahn, Nicole Kidman, Regina King e Rachel Weisz. Ainda sobre o movimento, Lady Gaga ressaltou as melhoras e transformações que ocorreram na indústria cinematográfica e da música após as ações: "O #MeToo e o Time's Up foram oportunidade de ver homens vindo até você e dizendo 'queremos que vocês façam barulho, queremos ouvir suas vozes'. É um marco".

Notícias relacionadas

['Rebanho' da mostra CowParade ocupa as ruas de Salvador]
Cultura

'Rebanho' da mostra CowParade ocupa as ruas de Salvador

Por Juliana Rodrigues no dia 09 de Outubro de 2019 ⋅ 14:48 em Cultura

Sessenta esculturas de vacas em tamanho real, feitas em fibra de vidro, ganharam cores e texturas e foram distribuídas por diversos pontos da cidade