Economia

Balança tem melhor saldo em 4 anos; alta do dólar foi boa para superávit

Dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior divulgados nesta segunda-feira (04) mostram que as importações caíram 24,3% em 2015, por causa da recessão e do alto valor do dólar. Essa queda resultou no melhor superávit - exportações menos compras do exterior – dos últimos quatro anos. [Leia mais...]

[Balança tem melhor saldo em 4 anos; alta do dólar foi boa para superávit]
Foto : Reprodução/ EBC

Por Raquel Pimentel no dia 04 de Janeiro de 2016 ⋅ 17:21

Dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior divulgados nesta segunda-feira (04) mostram que as importações caíram 24,3% em 2015, por causa da recessão e do alto valor do dólar. Essa queda resultou no melhor superávit - exportações menos compras do exterior – dos últimos quatro anos.

Em entrevista ao G1, o secretario de Comercio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Daniel Godinho, disse que a alta do dólar tem vantagens. "Nós sempre compartilhamos com vocês que a desvalorização cambial [alta do dólar] impulsiona, em especial, a exportação de manufufaturados. Esse processo toma tempo. O comportamento de cada grupo é diferente. Temos sinais de impacto positivo do cambio sobre as exportações sobre automóveis e têxteis (...) Houve impacto parcial do cambio sobre as exportações em 2015", explicou.  

Foi o maior saldo desde 2011, quando transações comerciais do Brasil com o resto do mundo somou US$ 29,79 bilhões. Em 2015, o valor foi de US$ 19,69 bilhões. Em 2012, o saldo positivo foi de US$ 19,39 bilhões, em 2013 de US$ 2,28 bilhões. Já em 2014, houve déficit – importações maiores do que vendas externas – de aproximadamente US$ 4,05 bilhões. 

Notícias relacionadas

[Em retração, classes A e B ganham 464 mil negros]
Economia

Em retração, classes A e B ganham 464 mil negros

Por Clara Rellstab no dia 13 de Agosto de 2018 ⋅ 11:00 em Economia

Estudo afirma que movimento vai na direção oposta ao que ocorreu no Brasil no ano passado, quando 800 mil pessoas deixaram as classes mais altas

[Vendas do varejo caem 0,3% em junho, aponta IBGE]
Economia

Vendas do varejo caem 0,3% em junho, aponta IBGE

Por Clara Rellstab no dia 10 de Agosto de 2018 ⋅ 12:40 em Economia

Segundo divulgado hoje (10) pelo IBGE, a taxa de maio foi revisada para queda de 1,2%, devido à greve dos caminhoneiros