Economia

Dívida pública tem crescimento recorde e fecha 2015 em R$ 2,79 trilhões

A Dívida Pública Federal (DPF) cresceu 21,7% em 2015, segundo números divulgados pelo Tesouro Nacional divulgados nesta segunda-feira (25). O endividamento do Governo Federal encerrou o ano passado em R$ 2,793 trilhões, com alta de R$ 498 bilhões em relação ao estoque registrado em dezembro de 2014. [Leia mais...]

[Dívida pública tem crescimento recorde e fecha 2015 em R$ 2,79 trilhões]
Foto : Reprodução/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 25 de Janeiro de 2016 ⋅ 16:41

A Dívida Pública Federal (DPF) cresceu 21,7% em 2015, segundo números divulgados pelo Tesouro Nacional divulgados nesta segunda-feira (25). O endividamento do Governo Federal encerrou o ano passado em R$ 2,793 trilhões, com alta de R$ 498 bilhões em relação ao estoque registrado em dezembro de 2014. A alta é recorde, com o maior patamar registrado desde o início da série histórica, em 2004. 

Inicialmente, o Tesouro Nacional havia divulgado que a dívida tinha crescido 24,8% e a alta era de R$ 555,9 bilhões em relação ao estoque em dezembro de 2014, valores estes que foram corrigidos. O principal fator para a elevação da dívida foram as emissões maiores que os resgates. No ano passado, o Tesouro Nacional emitiu R$ 856 bilhões em títulos públicos e resgatou R$ 704 bilhões, o que resulta em uma diferença de R$ 152 bilhões. O restante da variação se deve à apropriação de juros, que representa o reconhecimento dos juros devidos pelo governo aos investidores, que são incorporados gradualmente ao total do endividamento público.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Atividade econômica cresce 0,46% em abril]
Economia

Atividade econômica cresce 0,46% em abril

Por Metro1 no dia 15 de Junho de 2018 ⋅ 12:40 em Economia

O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos

[PIB do país pode patinar em 1,3%, diz jornal]
Economia

PIB do país pode patinar em 1,3%, diz jornal

Por Metro1 no dia 11 de Junho de 2018 ⋅ 13:40 em Economia

Segundo o Estadão, a tendência será confirmada caso a trajetória atual das contas do governo permanecer inalterada e nenhuma nova reforma fiscal for aprovada