Economia

Receita confirma Imposto de Renda de 25% sobre remessas ao exterior

Uma instrução normativa da Receita Federal, anunciada nesta terça-feira (26), informa que a alíquota de 25% do Imposto de Renda sobre remessas ao exterior para pagamento de prestação de serviços relacionados a viagens de turismo, negócios, serviço, treinamento ou missões oficiais já vale, retroativamente, desde o dia 1º de janeiro. O índice influi em despesas com hotéis, transporte para outros países e hospedagem. [Leia mais...]

[Receita confirma Imposto de Renda de 25% sobre remessas ao exterior]
Foto : Reprodução/Guardian

Por Felipe Paranhos no dia 26 de Janeiro de 2016 ⋅ 21:13

Uma instrução normativa da Receita Federal, anunciada nesta terça-feira (26), informa que a alíquota de 25% do Imposto de Renda sobre remessas ao exterior para pagamento de prestação de serviços relacionados a viagens de turismo, negócios, serviço, treinamento ou missões oficiais já vale, retroativamente, desde o dia 1º de janeiro. O índice influi em despesas com hotéis, transporte para outros países e hospedagem.

Até ano passado, pagamentos de negócios, de educação e de turismo eram isentos até gastos de R$ 20 mil por mês. Para agências de viagem, o limite era de R$ 10 mil.

A cobrança do imposto de renda não vai existir para remessas ao exterior com fins educacionais, científicos ou culturais, para despesas médicas fora do país e para o pagamento de taxas escolares, de inscrição em congressos ou eventos semelhantes. Uma alíquota de IR de 15% vai incidir sobre os rendimentos de companhias aéreas e marítimas.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Atividade econômica cresce 0,46% em abril]
Economia

Atividade econômica cresce 0,46% em abril

Por Metro1 no dia 15 de Junho de 2018 ⋅ 12:40 em Economia

O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos

[PIB do país pode patinar em 1,3%, diz jornal]
Economia

PIB do país pode patinar em 1,3%, diz jornal

Por Metro1 no dia 11 de Junho de 2018 ⋅ 13:40 em Economia

Segundo o Estadão, a tendência será confirmada caso a trajetória atual das contas do governo permanecer inalterada e nenhuma nova reforma fiscal for aprovada