Economia

País perde quase 100 mil postos de trabalho em janeiro

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) apresentados nesta sexta-feira (26), pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social, o Brasil fechou 99.694 postos de trabalho com carteira assinada em janeiro de 2016. [Leia mais...]

[ País perde quase 100 mil postos de trabalho em janeiro ]
Foto : Diego Redel / Agencia RBS

Por Matheus Morais no dia 26 de Fevereiro de 2016 ⋅ 17:05

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) apresentados nesta sexta-feira (26), pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social, o Brasil fechou 99.694 postos de trabalho com carteira assinada em janeiro de 2016. O número representa uma queda de 0,25 % no total de trabalhadores formais, em comparação com o resultado do mês anterior. O resultado de agora é o pior para meses de janeiro desde 2009.

Segundo os números. o setor que mais fechou vagas foi o comércio, com retração de 69.750 posto de trabalho, seguido pelo setor de serviços (17.159) e pela indústria de transformação (16.533). Em um ano, o recuo foi de 1,59 milhão de postos de trabalho. Em dezembro de 2015, o acumulado dos 12 meses anteriores registrava queda de 1,542 milhão. O mês de janeiro deste ano também teve resultado pior que janeiro de 2015, quando foram fechados 81.774 postos de trabalho. 

Notícias relacionadas

[Novos aluguéis subiram abaixo da inflação em 2018, aponta Fipe]
Economia

Novos aluguéis subiram abaixo da inflação em 2018, aponta Fipe

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:40 em Economia

Em 2018, o Índice de Locação Residencial acumulou alta de 2,33% – abaixo da inflação do período, de 3,75%, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, calculado...

[Inadimplência no país cresce 4,41% em 2018]
Economia

Inadimplência no país cresce 4,41% em 2018

Por Juliana Rodrigues no dia 15 de Janeiro de 2019 ⋅ 22:00 em Economia

Cerca de 62,6 milhões de brasileiros fecharam o ano com alguma conta em atraso e restrições no CPF, segundo dados da CNDL e do SPC