Economia

Arrecadação federal registra queda de 4,03% em maio

A Receita Federal informou, nesta quinta-feira (25), que a arrecadação de impostos e contribuições federais no mês de maio fechou em R$ 91,5 bilhões. O valor é 4,03% menor em relação ao mesmo mês no ano de 2014, descontada a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A arrecadação foi menor para o mês desde 2010, quando foi registrado R$ 86,1 bilhões.

[Arrecadação federal registra queda de 4,03% em maio]
Foto : Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas

Por Gabriel Nascimento no dia 25 de Junho de 2015 ⋅ 12:25

A Receita Federal informou, nesta quinta-feira (25), que a arrecadação de impostos e contribuições federais no mês de maio fechou em R$ 91,5 bilhões. O valor é 4,03% menor em relação ao mesmo mês no ano de 2014, descontada a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A arrecadação foi menor para o mês desde 2010, quando foi registrado R$ 86,1 bilhões.

Com o resultado do mês de abril, a arrecadação federal do ano soma R$ 510,117 bilhões, com queda de 2,95% também descontada a inflação pelo IPCA. De acordo com o Fisco, a redução da arrecadação é decorrente da redução de 21,33% no mês de maio e de 7,44% no acumulado do ano na arrecadação do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, tributos que refletem a dinâmica da economia no setor produtivo.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Produção de petróleo no país cai 1,5% em junho]
Economia

Produção de petróleo no país cai 1,5% em junho

Por Clara Rellstab no dia 17 de Julho de 2018 ⋅ 14:20 em Economia

De acordo com a Petrobras, a redução foi causada pela parada para manutenção da Unidade Flutuante de Produção, Armazenamento e Transferência, em Paraty

[Vendas do varejo caem 0,6% em maio, diz IBGE]
Economia

Vendas do varejo caem 0,6% em maio, diz IBGE

Por Clara Rellstab no dia 12 de Julho de 2018 ⋅ 17:20 em Economia

Na série sem ajuste sazonal, o comércio varejista cresceu 2,7% em relação a maio de 2017 – foi a 14ª taxa positiva seguida