Economia

Analistas afirmam que Brasil deve perder 1 milhão de vagas com carteira em 2015

Os números divultados pelo Ministério do Trabalho e Emprego desanimaram os principais analistas econômicos. Com a recessão econômica ameaçando o mercado de trabalho, a geração de empregos dos últimos anos deu lugar a demissões em massa. Nos últimos quatro anos, 4,9 milhões de postos formais foram criados, mas nos cinco primeiros meses de 2015, 243.948 pessoas já foram dispensadas, segundo dados do MTE. [Leia mais...]

[Analistas afirmam que Brasil deve perder 1 milhão de vagas com carteira em 2015 ]
Foto : Reprodução

Por Matheus Simoni no dia 28 de Junho de 2015 ⋅ 17:31

Os números divultados pelo Ministério do Trabalho e Emprego desanimaram os principais analistas econômicos. Com a recessão econômica ameaçando o mercado de trabalho, a geração de empregos dos últimos anos deu lugar a demissões em massa. Nos últimos quatro anos, 4,9 milhões de postos formais foram criados, mas nos cinco primeiros meses de 2015, 243.948 pessoas já foram dispensadas, segundo dados do MTE. Analistas temem uma aceleração do nível de desemprego a partir de junho, o que resultará no fechamento de 1 milhão de vagas com carteira assinada até dezembro.

De acordo com Rodolfo Peres Torelly, ex-diretor do Departamento de Emprego e Salário do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o ritmo de admissões não aumentou como o esperado. "Todos os indicadores apontam que o desemprego aumentará e, para piorar, os com carteira assinada vão diminuir significativamente", disse ele. Os analistas mais pessimistas acreditam que a taxa de desocupação ultrapassará os 10% em 2016. Para piorar, o rendimento médio real dos assalariados também apresenta queda.

Notícias relacionadas

[Novos aluguéis subiram abaixo da inflação em 2018, aponta Fipe]
Economia

Novos aluguéis subiram abaixo da inflação em 2018, aponta Fipe

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:40 em Economia

Em 2018, o Índice de Locação Residencial acumulou alta de 2,33% – abaixo da inflação do período, de 3,75%, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, calculado...

[Inadimplência no país cresce 4,41% em 2018]
Economia

Inadimplência no país cresce 4,41% em 2018

Por Juliana Rodrigues no dia 15 de Janeiro de 2019 ⋅ 22:00 em Economia

Cerca de 62,6 milhões de brasileiros fecharam o ano com alguma conta em atraso e restrições no CPF, segundo dados da CNDL e do SPC