Economia

Petrobras anuncia lucro líquido de R$ 370 mi no segundo trimestre deste ano

A Petrobras divulgou na quinta-feira (11)que teve um lucro líquido de R$ 370 milhões no segundo trimestre deste ano. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Agência Brasil

Por Matheus Morais no dia 12 de Agosto de 2016 ⋅ 07:25

A Petrobras divulgou na quinta-feira (11)  que teve um lucro líquido de R$ 370 milhões no segundo trimestre deste ano. Segundo a estatal, o número é positivo quando comparado aos três primeiros meses de 2016, quando registrou prejuízo de R$ 1,2 bilhão. Alguns fatores contribuíram para o resultado: a redução de 30% nas despesas financeiras líquidas, o crescimento de 7% na produção total de petróleo e gás natural, o incremento da receita com aumento de 14% nas exportações de petróleo e derivados e redução de custos com importações de gás natural, despesas com o programa de incentivo ao desligamento voluntário (PIDV); e o impairment (desvalorização) de ativos do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

A Petrobras anunciou ainda que o fluxo de caixa livre foi positivo pelo quinto trimestre consecutivo (R$ 10.8 bilhões). O total é 3,5 vezes maior que o registrado no primeiro trimestre de 2016, quando ficou em R$ 2.4 bilhões. Lá o resultado sofreu impacto da maior geração operacional e da redução dos investimentos. De acordo com a empresa, o endividamento bruto caiu 19%. Saiu de R$ 493 bilhões, em 31 de dezembro de 2015, para R$ 397,8 bilhões, uma redução de R$ 95,3 bilhões. O endividamento líquido passou de R$ 392,1 bilhões para R$ 332,4 bilhões, uma queda de 15%.

No primeiro semestre de 2016, a companhia teve prejuízo de R$ 876 milhões, especialmente, por causa da redução do lucro operacional e do aumento das despesas financeiras líquidas. O lucro bruto teve queda de 9% em relação ao mesmo período do ano anterior, chegando a R$ 43,8 bilhões. A empresa informou que houve diminuição na receita de vendas, em função da queda de 7% nas vendas de derivados no mercado doméstico, parcialmente compensada pelas maiores margens de diesel e gasolina.

Notícias relacionadas