Economia

Dólar cai e fecha no menor valor em dois meses

O dólar voltou a cair nesta segunda-feira (9) e fechou em R$ 3,197, valor mais baixo nos últimos dois meses. A queda foi de R$ 0,025 (-0,78%). A cotação está no menor nível desde 8 de novembro de 2016 (R$ 3,167), dia das eleições estadunidenses. A divisa acumula queda de 1,63% nos primeiros dias de 2017. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução / EBC

Por Laura Lorenzo no dia 09 de Janeiro de 2017 ⋅ 19:31

O dólar voltou a cair nesta segunda-feira (9) e fechou em R$ 3,197, valor mais baixo nos últimos dois meses. A queda foi de R$ 0,025 (-0,78%). A cotação está no menor nível desde 8 de novembro de 2016 (R$ 3,167), dia das eleições estadunidenses. A divisa acumula queda de 1,63% nos primeiros dias de 2017.

De acordo com a Agencia Brasil, existe a tendencia de que o dólar volte a subir nos próximos dias, por conta da posse de Donald Trump, marcada para o dia 20.  No Brasil, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) deve se reunir esta semana para definir a taxa Selic (dos juros básicos da economia). De acordo com o boletim Focus, pesquisa feita com analistas de mercado divulgada pelo Banco Central, a autoridade monetária deve reduzir a taxa pela terceira vez seguida. Juros mais baixos no Brasil e mais altos nos EUA tendem a atrair capitais para países desenvolvidos.

No mercado de ações, o dia foi de estabilidade. O índice da Bolsa de Valores de São Paulo fechou com valorização de 0,06%, aos 61,7 mil pontos. As ações da Petrobras, as mais negociadas, encerraram com queda. Os papéis ordinários (com direito a voto em assembleia de acionistas) fecharam em baixa de 0,97%. As ações preferenciais (com preferência na distribuição de dividendos) caíram ainda mais: 2,11%.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Aeroporto de Salvador só tem combustível para mais cinco dias]
EconomiaGREVE DOS CAMINHONEIROS

Aeroporto de Salvador só tem combustível para mais cinco dias

Por Rodrigo Daniel Silva no dia 24 de Maio de 2018 ⋅ 10:01 em Economia

De acordo com a Vinci Airports, o prazo de até sete dias é padrão e o abastecimento está regularizado; o terminal da capital baiana opera normalmente