Economia

JBS perde quase R$ 1 bilhão em valor de mercado após volta de fundador ao comando da empresa

A empresa JBS perdeu quase R$ 1 bilhão de valor de mercado nesta segunda-feira (18), depois que as ações da companhia caíram quase 4% na bolsa. De acordo com o levantamento da provedora de informações financeiras Economatica, o valor de mercado da JBS encolheu para R$ 23,194 bilhões no fechamento do pregão, ante R$ 24,149, valor no encerramento da sessão da última sexta-feira (15). [Leia mais...]

[JBS perde quase R$ 1 bilhão em valor de mercado após volta de fundador ao comando da empresa]
Foto : Reprodução/Facebook JBS

Por Laura Lorenzo no dia 18 de Setembro de 2017 ⋅ 18:12

A empresa JBS perdeu quase R$ 1 bilhão de valor de mercado nesta segunda-feira (18), depois que as ações da companhia caíram quase 4% na bolsa. De acordo com o levantamento da provedora de informações financeiras Economatica, o valor de mercado da JBS encolheu para R$ 23,194 bilhões no fechamento do pregão, ante R$ 24,149, valor no encerramento da sessão da última sexta-feira (15).

A JBS ON recuou 3,95%, a R$ 8,50 o papel, depois que José Batista Sobrinho foi escolhido pelo conselho de administração como presidente-executivo, no lugar do seu filho Wesley, preso em investigação de insider trading (uso indevido de informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro).

Já a Bovespa fechou em alta de 0,31%, a 75.990 pontos, renovando sua máxima histórica de fechamento.

Notícias relacionadas

[Novos aluguéis subiram abaixo da inflação em 2018, aponta Fipe]
Economia

Novos aluguéis subiram abaixo da inflação em 2018, aponta Fipe

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:40 em Economia

Em 2018, o Índice de Locação Residencial acumulou alta de 2,33% – abaixo da inflação do período, de 3,75%, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, calculado...

[Inadimplência no país cresce 4,41% em 2018]
Economia

Inadimplência no país cresce 4,41% em 2018

Por Juliana Rodrigues no dia 15 de Janeiro de 2019 ⋅ 22:00 em Economia

Cerca de 62,6 milhões de brasileiros fecharam o ano com alguma conta em atraso e restrições no CPF, segundo dados da CNDL e do SPC