Economia

PIB recua 0,2% no primeiro trimestre; agricultura cresce

A economia brasileira declinou 0,2% nos três primeiros meses deste ano, na comparação com o anterior. Em outubro, novembro e dezembro de 2014, a economia cresceu 0,3%. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Valter Campanato/ Agência Brasil

Por Juliana Almirante no dia 29 de Maio de 2015 ⋅ 12:01

A economia brasileira declinou 0,2% nos três primeiros meses deste ano, na comparação com o anterior. Em outubro, novembro e dezembro de 2014, a economia cresceu 0,3%. Nos três primeiros meses do ano, o Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, ficou em R$ 1,4 trilhão.

Os dados constam nas Contas Nacionais Trimestrais, divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O PIB do primeiro trimestre deste ano caiu 1,6% em relação ao mesmo período do ano passado, a maior queda desde o segundo trimestre de 2009 (-2,3%). Em 12 meses, o PIB acumula queda de 0,9%. A indústria também caiu (-0,3%). A agropecuária, no entanto, cresceu 4,7% no período.

Notícias relacionadas

[Guedes acena com tributação de juros sobre capital próprio]
Economia

Guedes acena com tributação de juros sobre capital próprio

Por Clara Rellstab no dia 23 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:28 em Economia

O ministro também foi contundente sobre a reforma da Previdência Social, e afirmou a investidores em Davos que ela será aprovada, com período transitório de capitalização

[Novos aluguéis subiram abaixo da inflação em 2018, aponta Fipe]
Economia

Novos aluguéis subiram abaixo da inflação em 2018, aponta Fipe

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:40 em Economia

Em 2018, o Índice de Locação Residencial acumulou alta de 2,33% – abaixo da inflação do período, de 3,75%, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, calculado...

[Inadimplência no país cresce 4,41% em 2018]
Economia

Inadimplência no país cresce 4,41% em 2018

Por Juliana Rodrigues no dia 15 de Janeiro de 2019 ⋅ 22:00 em Economia

Cerca de 62,6 milhões de brasileiros fecharam o ano com alguma conta em atraso e restrições no CPF, segundo dados da CNDL e do SPC