Economia

Governo pode autorizar saque de até 35% do saldo de contas ativas do FGTS

Outra medida estudada é a limitação do saque para trabalhadores demitidos sem justa causa

[Governo pode autorizar saque de até 35% do saldo de contas ativas do FGTS]
Foto : Agência Brasil

Por Juliana Almirante no dia 17 de Julho de 2019 ⋅ 07:40

O governo do presidente Jair Bolsonaro avalia permitir que trabalhadores saquem até 35% dos recursos de suas contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), de acordo com o Estado de S. Paulo.

Os valores correspondem aos contratos de trabalho atuais. 

Com a medida, o Ministério da Economia estima a injeção de até R$ 42 bilhões na economia. 
A intenção é tentar reanimar a economia, por meio do consumo, ainda neste ano. Junto com a liberação dos recursos do FGTS, também haverá mais uma rodada de saques do PIS/Pasep.

O governo também avalia limitar o saque da totalidade do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para trabalhadores demitidos sem justa causa. Atualmente, o cidadão demitido sem justa causa pode retirar toda a verba que tem no fundo, com rendimentos, além de uma multa de 40% sobre esse valor. 

A medida também acabaria com falsos acordos entre empresas e trabalhadores de demissão apenas para permitir ao empregado sacar o FGTS. 

Notícias relacionadas

[Caixa reduz juros para financiar imóveis]
Economia

Caixa reduz juros para financiar imóveis

Por Kamille Martinho no dia 12 de Dezembro de 2019 ⋅ 21:30 em Economia

A taxa mínima fixa do crédito imobiliário do banco passou de 6,75% ao ano mais a TR (Taxa Referencial), para 6,5% ao ano mais a TR