Economia

Diferença salarial por gênero cai 10,5% na Bahia e chega ao menor nível desde 2012

Segundo o IBGE, desigualdade de rendimentos por cor ou raça também teve redução importante em 2018

[Diferença salarial por gênero cai 10,5% na Bahia e chega ao menor nível desde 2012]
Foto : Marcos Santos/USP Imagens

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Outubro de 2019 ⋅ 11:40

A diferença salarial entre mulheres e homens na Bahia teve redução de 24,1% em 2017 para 10,5% em 2018, segundo dados divulgados hoje (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O patamar baiano é o menor desde 2012 e corresponde a quase metade do índice de desigualdade por gênero no país como um todo: as mulheres brasileiras ganhavam em média 21,2% menos que os homens (R$ 1.938 para elas frente a R$ 2.460 para eles).

O estudo aponta que o rendimento de trabalho dos homens caiu 13,2% (de R$ 1.771 para R$ 1.538), enquanto o das mulheres subiu 2,5% (de R$ 1.344 para R$ 1.377). O índice baiano era o 6º menor do país.

Ainda segundo o IBGE, a desigualdade salarial por cor ou raça também teve redução importante em 2018, na Bahia. Em relação a 2017, apenas os trabalhadores de cor preta tiveram aumento real de salário (+14,4%, de R$ 1.237 para R$ 1.415), enquanto o salário médio dos pardos caiu (-8,2%, de R$ 1.423 para R$ 1.307) e o dos brancos recuou ainda mais (-17,6%, de R$ 2.511 para R$ 2.069).

Por isso, houve redução na diferença tanto entre os rendimentos de trabalho de pardos e brancos (de -43,3% em 2017 para - 36,8% em 2018) quanto entre o dos pretos e o dos brancos (de - 50,7% para -31,6%).

Notícias relacionadas