Editorial

'Tem muito jornal que vai sofrer bastante', diz MK sobre medida de Bolsonaro; ouça

Em comentário na Rádio Metrópole, Kertész ainda citou outros assuntos, como a aprovação da reforma da Previdência em segundo turno na Câmara dos Deputados

['Tem muito jornal que vai sofrer bastante', diz MK sobre medida de Bolsonaro; ouça]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Metro1 no dia 07 de Agosto de 2019 ⋅ 09:54

Diretamente da Califórnia, nos Estados Unidos, Mário Kertész analisou os destaques do noticiário em comentário para a Rádio Metrópole, hoje (7). O principal assunto foi a medida provisória assinada ontem (6) pelo presidente Jair Bolsonaro, que desobriga as empresas de publicarem balanços anuais em jornais privados, e a ligação dessa medida com as relações entre o chefe do Executivo nacional e a imprensa.

"Tem muito jornal que vai sofrer bastante, inclusive daí da nossa querida Salvador. Dizem que é uma forma dele se vingar da imprensa, de quem ele se queixa tanto, mas tem dado um espaço... Eu nunca vi um presidente nos últimos tempos que aparecesse tanto quanto ele. Ele faz para isso, né, para na porta do Palácio da Alvorada, todo dia que sai, dá entrevista, sempre dá um jeito de falar uma coisa que chama a atenção pelo bizarro, pelo inconveniente ou por que forma seja", disse.

MK ainda citou outros assuntos, como a aprovação da reforma da Previdência em segundo turno na Câmara dos Deputados, o cancelamento do contrato da Petrobras com o escritório de advocacia do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, e a manifestação do presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Júnior (SD), que expulsou um procurador do município de uma sessão na Casa. "É bom a gente ver que existem determinados setores que têm independência, como reza a Constituição. São poderes harmônicos, mas independentes", defendeu.

Ouça o comentário completo:

Notícias relacionadas