Editorial

Homenagem de Bolsonaro a Brilhante Ustra é 'detestável', diz MK; ouça

Em comentário na Rádio Metrópole, Mário Kertész também fez críticas à aplicação da lei que permite a saída de presos em datas comemorativas

[Homenagem de Bolsonaro a Brilhante Ustra é 'detestável', diz MK; ouça]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Metro1 no dia 09 de Agosto de 2019 ⋅ 08:29

Diretamente da Califórnia, nos Estados Unidos, Mário Kertész abordou os principais assuntos do noticiário em comentário na Rádio Metrópole, hoje (9). MK classificou como "detestável" a declaração do presidente Jair Bolsonaro sobre o coronel Brilhante Ustra, chefe do DOI-Codi - órgão de repressão da ditadura militar brasileira -, visto por ele como um "herói nacional".

"Torturador, matou muita gente, fez muita miséria. Dizem, e o próprio presidente acha, que ele fez isso defendendo o país contra uma revolução comunista. Uma coisa é defender isso, defender suas ideias. A outra coisa é extrapolar, abusar, não respeitar os direitos humanos, torturar com prazer, com sadismo e matar. Detestável isso", analisou.

Kertész também fez críticas à aplicação da legislação que permite a saída de presos em datas comemorativas, como o Dia dos Pais. Ele avalia que em casos específicos, como o de Alexandre Nardoni, condenado por jogar a própria filha, Isabella Nardoni, da janela do apartamento onde morava, a liberação da saída se torna algo "realmente deplorável".

"Essa legislação brasileira que permite a tal saída de presos é muito doida, né? Porque agora mesmo vai sair para comemorar o Dia dos Pais aquele Nardoni, que, com a mulher, madrasta, matou a filha. Não tem o menor sentido isso, né? Mas é o que está escrito, é a lei, a lei dá direito, então que se faça, que se cumpra a lei. Mas a lei não precisa ser tão burra, tão estúpida a esse ponto, não é? Eu acho que isso é uma coisa realmente deplorável, eu fico triste", disse.

Ouça o comentário completo:

Notícias relacionadas