Esportes

Marcelo Sant'Ana é cogitado como possível novo presidente da CBF

Os clubes estão se articulando para pedir eleições na CBF caso Marco Polo Del Nero seja banido pela Fifa de qualquer atividade envolvendo o futebol. Um dos motivos para o banimento é que o atual presidente interino - Del Nero está licenciado - Coronel Nunes não foi eleito de maneira legítima para o cargo. No entanto, caso Del Nero volte a presidência, não teriam novas eleições. Por conta dessa possibilidade os clubes se juntaram para cogitar nomes que seriam lançados em uma possível candidatura, e o nome de Marcelo Sant’Ana aparece entre os três mais cotados. [Leia mais...]

[Marcelo Sant'Ana é cogitado como possível novo presidente da CBF]
Foto :

Por Pedro Sento Sé no dia 21 de Janeiro de 2016 ⋅ 10:41

Marcelo Sant’Ana, presidente do Bahia, pode ser o próximo presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Ele é um dos nomes cotados para ser o candidato dos clubes em nova eleição da entidade, caso ela aconteça.

Os clubes estão se articulando para pedir eleições na CBF caso Marco Polo Del Nero seja banido pela Fifa de qualquer atividade envolvendo o futebol. Um dos motivos para o banimento é que o atual presidente interino - Del Nero está licenciado - Coronel Nunes não foi eleito de maneira legítima para o cargo. No entanto, caso Del Nero volte a presidência, não teriam novas eleições.

Por conta dessa possibilidade os clubes se juntaram para cogitar nomes que seriam lançados em uma possível candidatura, e o nome de Marcelo Sant’Ana aparece entre os três mais cotados, segundo reportagem da ESPN.

Além dele, Romildo Bolzan Jr., do Grêmio e de Daniel Nepomuceno do Atlético (MG) também foram citados. 

O Metro1 tentou contato com o presidente Marcelo Sant’Ana, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

Notícias relacionadas

[Gilson Kleina nega contato com o Vitória]
Esportes

Gilson Kleina nega contato com o Vitória

Por Matheus Simoni no dia 13 de Agosto de 2018 ⋅ 20:52 em Esportes

Em contato rápido com o Metro1, ele afirmou que não chegou a ser procurado por ninguém da diretoria