Esportes

Presidente da CBF, Coronel Antônio Nunes, está na mira do MP do Pará

O motivo da investigação recai sobre a atuação do presidente como mandatário da Federação Paraense de Futebol (FPF), entre 2011 e 2013. Segundo o MP-PA, a entidade recebeu R$ 3,5 milhões de reais do Governo do Estado e por isso existe a necessidade de se descobrir se esse dinheiro foi realmente investido no futebol nesse período.

[Presidente da CBF, Coronel Antônio Nunes, está na mira do MP do Pará]
Foto : Reprodução / UOL

Por Pedro Sento Sé no dia 11 de Fevereiro de 2016 ⋅ 11:22

O Coronel Antônio Nunes, atual presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) está na mira do Ministério Público do Pará (MP-PA). O motivo da investigação recai sobre a atuação do presidente como mandatário da Federação Paraense de Futebol (FPF), entre 2011 e 2013.

Segundo o MP-PA, a entidade recebeu R$ 3,5 milhões de reais do Governo do Estado e por isso existe a necessidade de se descobrir se esse dinheiro foi realmente investido no futebol nesse período. 

Em entrevista ao Estado de S. Paulo, o promotor do caso, Sávio de Araújo, o presidente entregou uma série de prestação de contas, porém estava incompleta.

"Tivemos de pedir que fossem apresentados os extratos bancários e estamos cruzando os dados. Esses procedimentos ainda estão em análise na Auditoria Contábil do Ministério Público porque cada um tem mais de 60 volumes de papel", explicou.

Notícias relacionadas

[Globo confirma interesse em transmitir Nordestão 2019]
Esportes

Globo confirma interesse em transmitir Nordestão 2019

Por Matheus Simoni no dia 18 de Outubro de 2018 ⋅ 17:40 em Esportes

Em nota enviada ao Metro1, a emissora carioca confirmou a procura de times que vão disputar o torneio e ressaltou que está "avaliando possibilidades e entendendo a visão...

[CBF divulga tabela inicial do Nordestão 2019]
Esportes

CBF divulga tabela inicial do Nordestão 2019

Por Matheus Simoni no dia 18 de Outubro de 2018 ⋅ 07:00 em Esportes

Na primeira rodada, o Bahia recebe o CRB, no dia 16 de janeiro, enquanto o Vitória pega o CSA fora de casa