Esportes

Presidente da CBF, Coronel Antônio Nunes, está na mira do MP do Pará

O motivo da investigação recai sobre a atuação do presidente como mandatário da Federação Paraense de Futebol (FPF), entre 2011 e 2013. Segundo o MP-PA, a entidade recebeu R$ 3,5 milhões de reais do Governo do Estado e por isso existe a necessidade de se descobrir se esse dinheiro foi realmente investido no futebol nesse período.

[Presidente da CBF, Coronel Antônio Nunes, está na mira do MP do Pará]
Foto : Reprodução / UOL

Por Pedro Sento Sé no dia 11 de Fevereiro de 2016 ⋅ 11:22

O Coronel Antônio Nunes, atual presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) está na mira do Ministério Público do Pará (MP-PA). O motivo da investigação recai sobre a atuação do presidente como mandatário da Federação Paraense de Futebol (FPF), entre 2011 e 2013.

Segundo o MP-PA, a entidade recebeu R$ 3,5 milhões de reais do Governo do Estado e por isso existe a necessidade de se descobrir se esse dinheiro foi realmente investido no futebol nesse período. 

Em entrevista ao Estado de S. Paulo, o promotor do caso, Sávio de Araújo, o presidente entregou uma série de prestação de contas, porém estava incompleta.

"Tivemos de pedir que fossem apresentados os extratos bancários e estamos cruzando os dados. Esses procedimentos ainda estão em análise na Auditoria Contábil do Ministério Público porque cada um tem mais de 60 volumes de papel", explicou.

Notícias relacionadas

[Barradão 'é lugar do futebol masculino', diz Paulo Carneiro]
Esportes

Barradão 'é lugar do futebol masculino', diz Paulo Carneiro

Por Juliana Almirante no dia 19 de Abril de 2019 ⋅ 13:30 em Esportes

Candidato à presidência do Vitória também disse que pretende se reunir com o consórcio que administra a Fonte Nova para garantir os direitos do clube sobre o estádio

[Vitória anuncia dispensa e afastamento de atletas]
Esportes

Vitória anuncia dispensa e afastamento de atletas

Por Matheus Simoni no dia 12 de Abril de 2019 ⋅ 13:40 em Esportes

Jogadores treinarão à parte, a partir da próxima segunda-feira (15), num grupo especial, em horário oposto ao elenco principal