Esportes

Fora dos planos do Bahia, empresário de Maxi ironiza: "10 meses passam rápido"

Através do Twitter, Régis Chedid, empresário do argentino respondeu a um torcedor do Bahia que o perguntou quando Maxi sairia do clube. Ironicamente, Chedid disse o seguinte: “Vou realizar seu pedido em 10 meses, passa rápido kkkkkk (sic)”. Ou seja, até lá, Maxi fica sem atuar, mas recebendo salários do tricolor e sem perspectiva de mudar de clube.

[Fora dos planos do Bahia, empresário de Maxi ironiza:
Foto : Reprodução / Twitter

Por Pedro Sento Sé no dia 18 de Fevereiro de 2016 ⋅ 11:14

Depois do presidente do Bahia, Marcelo Sant’ana ter explicado através do Twitter a situação de Maxi, dessa vez foi o momento do empresário do jogador responder utilizando a mesma ferramenta.

Na quarta-feira à tarde, Marcelo respondeu a um torcedor que perguntava sobre o atacante Maxi Biancucchi, querendo que ele jogasse. No entanto, o presidente disse que “se dava bem com o jogador”, mas deu a entender que ele não seria mais utilizado. Inclusive, Maxi vem treinando separado do grupo principal.

“Me dou bem com Maxi. Mas rendimento em 2 anos não condiz com investimento. Topamos 2 propostas oficiais. Atleta não quis”, respondeu o presidente no Twitter.

Só que pelo visto Maxi não vai para lugar algum e o Bahia vai ter que arcar com os salários do atacante, em torno de R$ 180 mil mensais, até o final do contrato, em dezembro deste ano.

Também através do Twitter, Régis Chedid, empresário do argentino respondeu a um torcedor do Bahia que o perguntou quando Maxi sairia do clube. Ironicamente, Chedid disse o seguinte: “Vou realizar seu pedido em 10 meses, passa rápido kkkkkk”. Ou seja, até lá, Maxi fica sem atuar, mas recebendo salários do tricolor e sem perspectiva de mudar de clube.

Notícias relacionadas