Esportes

"Não tive sequência para mostrar que estava bem", afirma Ávine

O jogador também disse ter ficado chateado com o então treinador do Bahia Charles, quando em uma entrevista, ele afirmou ter dito que não tinha lateral-esquerdo no elenco. “Fiquei puto. Não tive sequência para mostrar que estava bem”. [Leia mais...]

[
Foto : Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Por Pedro Sento Sé no dia 04 de Março de 2016 ⋅ 10:19

No dia 22 de julho de 2015, diante do Paysandu, no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, Ávine voltou a jogar futebol após três anos parado, escalado pelo então técnico tricolor, Sérgio Soares. O Bahia chegou a vencer o jogo por 2x0, mas foi desclassificado. O lateral ainda chegou a acertar o travessão em cobrança de falta. Depois disso, segundo ele, não teve sequência para mostrar que estava bem.

“Quando Sérgio foi demitido e a diretoria pensou em Charles para o seu lugar, e quando a notícia chegou aos ouvidos dos jogadores, todos foram contra, ninguém gostou”, disse. “A diretoria pensou em alguém que tivesse relação com o clube, que tivesse sido campeão com o Bahia para aproximar o torcedor, mas até os titulares não gostaram”, afirmou.

Ávine ainda fez uma grave acusação. “Vários jogadores chegaram a sair na mão durante os treinamentos e Charles não teve pulso para dar um basta na situação. O ambiente não era bom”. O Bahia negou os fatos relatados pelo jogador.

O jogador também disse ter ficado chateado com o treinador, quando em uma entrevista, Charles afirmou ter dito que não tinha lateral-esquerdo no elenco. “Fiquei puto. Não tive sequência para mostrar que estava bem”, encerrou.

Notícias relacionadas