Esportes

Primeiro ouro do Brasil na Paralimpíada é do salto a distância

Ricardo Costa garantiu o primeiro ouro do Brasil nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 na modalidade de salto a distância, na manhã de hoje, no Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão. A conquista do atleta sul-mato-grossense, que perdeu a visão de forma degenerativa, é inédita. Líder na prova T11 (para deficientes visuais) durante quase todo o tempo, Ricardo foi ultrapassado pelo americano Lex Gillete no penúltimo salto, mas ainda assim marcou 6 metros e 52 centímetros, subiu ao pódio e levou o ouro. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tânia Rêgo/ Agência Brasil

Por Luiza Leão no dia 08 de Setembro de 2016 ⋅ 13:30

Ricardo Costa garantiu o primeiro ouro do Brasil nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 na modalidade de salto a distância, na manhã de hoje, no Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão. A conquista do atleta sul-mato-grossense, que perdeu a visão de forma degenerativa, é inédita. Líder na prova T11 (para deficientes visuais) durante quase todo o tempo, Ricardo foi ultrapassado pelo americano Lex Gillete no penúltimo salto, mas ainda assim marcou 6 metros e 52 centímetros, subiu ao pódio e levou o ouro.

Líder na prova T11 durante quase todo o tempo, Ricardo foi ultrapassado pelo estadunidense Lex Gillete no penúltimo salto, mas ainda assim marcou 6.52m, subiu ao pódio e levou o ouro. O sul-mato-grossense é irmão de Silvânia Costa, campeã mundial do salto em distância T11 no Mundial de Doha, no Qatar, em 2015. Ela também é deficiente visual, por causa da Doença de Stargardt e irá competir nas Paralimpíadas do Rio de Janeiro, no dia 16. 

Notícias relacionadas

['O Bahia absorveu a Fonte Nova', diz Bellintani]
Esportes

'O Bahia absorveu a Fonte Nova', diz Bellintani

Por Matheus Simoni no dia 17 de Janeiro de 2019 ⋅ 13:00 em Esportes

Em entrevista à Rádio Metrópole hoje (17), durante a Lavagem do Bonfim, o dirigente tricolor declarou que não há indícios de que o tricolor esteja se apropriando do estád...