Esportes

Paralimpíada: Brasil tem desempenho extraordinário, diz ministro do Esporte

O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, avaliou nesta quarta-feira (14) o desempenho da Brasil nas Paralimpíadas como “extraordinário”. Ele fez a declaração após sua participação na entrega do prêmio “Casas de Hospitalidade Rio 2016”, na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), destinado às melhores casas temáticas funcionando nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Ivo Lima/ME

Por Laura Lorenzo no dia 14 de Setembro de 2016 ⋅ 19:32

O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, avaliou nesta quarta-feira (14) o desempenho da Brasil nas Paralimpíadas como “extraordinário”. Ele fez a declaração após sua participação na entrega do prêmio “Casas de Hospitalidade Rio 2016”, na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), destinado às melhores casas temáticas funcionando nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

De acordo com o ministro, o esporte paralímpico mostra uma espiral de evolução crescente, desde sua participação nos Jogos de Atenas (2004). “E está evoluindo de Londres para o Rio de Janeiro, neste momento na quinta colocação no quadro de medalhas, que era a meta estabelecida pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB)”, comentou ele. Picciani salientou ainda que foram conquistadas nesta edição do evento medalhas inéditas, como a de halterofilismo e tênis de mesa. 

Lembrando desses triunfos, o ministro caracterizou a participação brasileira como “extraordinária”. Ele acrescentou ainda que o exemplo dos atletas servirá como motivação para que mais brasileiras e brasileiros que tenham algum tipo de deficiência usem o esporte como fator de diversão, de inclusão, e até, “aqueles que tiverem o talento, como sua profissão, como atletas profissionais”. E disse ainda que, após os jogos, a intenção do governo é manter e ampliar o apoio ao esporte paralímpico.

 “A nossa avaliação é muito positiva, tanto no esporte olímpico como no paralímpico. Os dois nos orgulham e nos engrandecem muito”, adicionou Picciani, afirmando que não houve comparação entre os atletas olímpicos e paralímpicos. 

Notícias relacionadas

[Risco de rebaixamento do Vitória chega a 88%]
Esportes

Risco de rebaixamento do Vitória chega a 88%

Por Matheus Simoni no dia 19 de Novembro de 2018 ⋅ 08:00 em Esportes

O rubro-negro tem 36 pontos e está na vice-lanterna da competição,atrás apenas do Paraná, que já está rebaixado

[Bahia perde por 1 a 0 para o Atlético-MG fora de casa]
EsportesCAMPEONATO BRASILEIRO

Bahia perde por 1 a 0 para o Atlético-MG fora de casa

Por Matheus Simoni no dia 17 de Novembro de 2018 ⋅ 21:52 em Esportes

O resultado fez o tricolor ficar parado na 10ª posição, com 44 pontos e dentro da zona de classificação para a próxima edição da Copa Sul-Americana