Esportes

Argel exalta triunfo, mas prega 'pé no chão': "fizemos apenas nossa obrigação"

O treinador do Vitória, Argel Fucks, falou da partida contra seu ex-clube, o Internacional, que foi derrotado nesta quinta-feira (15) por 1 a 0, em pleno Beira Rio. Em sua primeira partida, comandante falou sobre a importância da partida por conta um rival direto na briga pelo rebaixamento. "Acho que a gente fez uma partida segura e consistente. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Esporte Interativo

Por Matheus Simoni no dia 15 de Setembro de 2016 ⋅ 23:25

O treinador do Vitória, Argel Fucks, falou da partida contra seu ex-clube, o Internacional, que foi derrotado nesta quinta-feira (15) por 1 a 0, em pleno Beira Rio. Em sua primeira partida, comandante falou sobre a importância da partida por conta um rival direto na briga pelo rebaixamento.

"Acho que a gente fez uma partida segura e consistente. O Vitória já vinha merecendo uma vitória fora de casa. Jogou bem contra o Atlético-MG, contra o Corinthians também. Já estava batendo na trave. É importante porque é um adversário direto. A gente consegue momentaneamente sair da zona de rebaixamento. Mas ainda tem muito campeonato. Faltam 13 jogos e precisamos de, no mínimo, de cinco ou seis vitórias. Há uma briga muito grande entre seis, sete ou oito clubes. A gente sabe que apenas conquistamos um jogo, conquistamos três pontos. Nada mais do que isso, fizemos apenas nossa obrigação", declarou o treinador.

Ainda segundo Argel, o Vitória foi merecedor do triunfo já que jogou melhor que os donos da casa. "O Vitória mereceu, não foi uma causalidade. Jogamos bem o primeiro tempo, jogamos bem no segundo tempo. É normal, após fazer um gol, tomar pressão do Internacional, que joga dentro de casa tomando pressão de 31 mil pessoas. Santos, Vitória, Corinthians, Palmeiras...todo time vai tomar pressão, é normal. Mas a gente conseguiu controlar", afirmou.

Notícias relacionadas

[Bahia lança camisas em campanha contra LGBTfobia]
Esportes

Bahia lança camisas em campanha contra LGBTfobia

Por Matheus Simoni no dia 17 de Maio de 2019 ⋅ 08:54 em Esportes

Com o jornalista Osmar Marrom Martins como modelo, a campanha celebra a data, que marca a extinção do termo "distúrbios de sexualidade" como doença na OMS