Esportes

Vitória repudia declarações de vice-presidente do Bahia; dirigente critica \'parcialidade\' de emissora

O triunfo do Vitória sobre o Bahia na última quinta-feira (27) ainda repercute fora das quatro linhas. Após o jogo válido pelas semifinais da Copa do Nordeste, no Barradão, vencido pelo Leão da Barra por 2 a 1, a diretoria tricolor fez duras críticas às entidades que administram o futebol baiano e a Copa do Nordeste, levantando suspeita sobre a arbitragem. [Leia mais...]

[Vitória repudia declarações de vice-presidente do Bahia; dirigente critica \'parcialidade\' de emissora]
Foto : Divulgação/ECB/Felipe Oliveira//ECV/Maurícia da Matta

Por Matheus Simoni no dia 28 de Abril de 2017 ⋅ 19:45

O triunfo do Vitória sobre o Bahia na última quinta-feira (27) ainda repercute fora das quatro linhas. Após o jogo válido pelas semifinais da Copa do Nordeste, no Barradão, vencido pelo Leão da Barra por 2 a 1, a diretoria tricolor fez duras críticas às entidades que administram o futebol baiano e a Copa do Nordeste, levantando suspeita sobre a arbitragem. Inconformados com a repercussão das palavras do vice-presidente do Bahia, Pedro Henriques, os dirigentes do Vitória repudiaram as falas dos tricolores.

Nesta sexta-feira (28), o presidente rubro-negro, Ivã de Almeida, encaminhou um ofício ao presidente da Federação Bahiana de Futebol (FBF), Ednaldo Rodrigues, pedindo que ele tomasse conhecimento das declarações do cartola tricolor. Para Ivã, Henriques fez \'insinuações maldosas às entidades da CBF, FBF, Liga do Nordeste, Esporte Clube Vitória e a própria arbitragem do jogo Vitória x Bahia\'.

Também nesta sexta-feira, o diretor de futebol do Vitória, Sinval Vieira, criticou a declaração de Pedro Henriques que diz respeito ao triunfo no clássico. Para o dirigente do Leão, o rival foi \'irresponsável\'. \'A gente sabe que Bahia e Vitória sempre foram grandes rivais. Eu sempre respeitei o rival, mas eu acho que está passando do limite e está passando a ser meio irresponsável. Quando alguém diz \'precisa fazer o quê para ganhar um Ba-Vi\', é claro que está dizendo que o Vitória está fazendo alguma coisa além de vencer em campo. Isso está me preocupando muito. Essa coisa de passar para torcida do Bahia esse clima não pode ser uma coisa de pessoa que esteja agindo emocionalmente\', disse Sinval, em entrevista à rádio Itapoan FM.

\'\'

Ainda segundo o mandatário do futebol do clube, o clima para o Ba-Vi do próximo domingo (30), pelo jogo de volta da semifinal, não estará dos melhores, podendo ensejar uma confusão maior do que a que ocorreu no último confronto. \'Estou muito preocupado, mas tenho me preocupado muito com o que pode acontece domingo. Esse clima se colocando e a forma que esse Pedro Henriques está falando. Além de dirigente, é torcedor e está magoado porque perdeu. Mas ele não pode começar a falar as coisas da forma como ele está falando. Nós temos torcidas apaixonadas e pessoas que vão ao estádio torcer pelo seu clube. Um vai ganhar e outro vai perder. Agora, a forma como está se dando esse discurso, como está se direcionando, não é para a família ir ao jogo\', declarou o diretor, que também criticou a emissora Esporte Interativo, detentora dos direitos de transmissão da Copa do Nordeste e parceira do Bahia nas transmissões de TV fechada.

Sinval afirmou que faltou imparcialidade da emissora. \'É impressionante as manifestações que eu vejo desde ontem. A forma como o Esporte Interativo fez o jogo ontem e os comentários, parecem até que são parceiros. É um parceiro que não consegue ser imparcial. Tudo o que eles passaram ontem me deixaram muito preocupados. Vi tudo na íntegra, eles não conseguiram ser imparciais. Sabemos que podem ter equívocos em um jogo de futebol. Mas eu estou muito preocupado com esse clima do jogo. Essas manifestações que levam à violência em campo e fora dele. Estão se esquecendo do futebol e estamos tratando as coisas com os nervos à flor da pele\', destacou Sinval.

Por meio de nota, o Vitória disse lamentar que \'um dirigente do Bahia fuja ao alinhamento entre seus presidentes de promover clássicos de paz entre suas torcidas ao questionar a idoneidade daquelas entidades citadas na condução dos Ba-Vis, incitando a torcida a um clima de animosidade contrário à proposta que é tendência entre os clubes, de uma convivência pacífica nos estádios, e reitera que não compactua deste tipo de atitude impulsiva e desagregadora\'.

Notícias relacionadas