Esportes

Em investigação interna, PSG afirma não ter encontrado provas de discriminação na base

O clube foi denunciado na semana passada pela Federação Francesa de Futebol por supostamente ter agido com discriminação ao escolher os jogadores para a categoria de base

[Em investigação interna, PSG afirma não ter encontrado provas de discriminação na base]
Foto : Reprodução/Arquivo/Getty Images

Por Marina Hortélio no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 17:20

Denunciado por supostas práticas discriminatórias, a diretoria do Paris Saint-Germain afirmou hoje (16) não ter encontrado provas de discriminação nas equipes de base durante uma investigação interna.

O clube foi denunciado na semana passada pela Federação Francesa de Futebol por supostamente ter agido com discriminação ao escolher os jovens jogadores para a categoria de base no últimos anos.

Após a denúncia, o PSG soltou uma nota em que admite ter praticado discriminação racial nas categorias de base. Entretanto, o clube afirmou desconhecer o suposto sistema formado para registrar etnicamente os jogadores, que foi creditado a uma ação individual de Marc Westerlopp, o chefe do recrutamento de atletas das categorias de base. 

O caso ainda é apurado tanto pela Federação Francesa de Futebol quanto pela Liga de Direitos Humanos da França.

Notícias relacionadas