Esportes

Paulo Carneiro volta a atacar Fonte Nova e diz que consórcio é formado por 'empresas corruptas'

Em documento, o Vitória elenca todas as condições para assinar os termos com o consórcio, reclamando de um suposto favorecimento do Bahia no negócio

[Paulo Carneiro volta a atacar Fonte Nova e diz que consórcio é formado por 'empresas corruptas']
Foto : Tiago Caldas/ECV

Por Matheus Simoni no dia 22 de Agosto de 2019 ⋅ 11:39

O presidente do Vitória, Paulo Carneiro, usou as redes sociais mais uma vez para criticar o consórcio que administra a Arena Fonte Nova diante da demora em uma negociação para que o clube possa mandar os jogos no estádio. Em post no Facebook , o mandatário rubro-negro divulgou o comunicado enviado pela agremiação à Arena. No documento, o Vitória elenca todas as condições para assinar os termos com o consórcio, reclamando de um suposto favorecimento do Bahia no negócio.

O ofício foi encaminhado ao presidente da Fonte Nova Negócios e Participações, Dênio Cidreira, ao governador da Bahia, Rui Costa, ao secretário estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães, e ao procurador-geral do Estado, Paulo Moreno.

"Continuamos confiando na rápida intervenção do governo que amarga grande prejuizo financiando a operação. Querem entregar um equipamento histórico construído pelo povo baiano e inaugurado por Otavio Mangabeira a um clube de futebol", escreveu Paulo Carneiro, que chamou as empresas que formam o consórcio, a Odebrecht Investimentos e Infraestrutura e a construtora OAS.

Confira o post:

Leia mais:

>> Vitória quer jogar na Fonte Nova, mas esbarra em cláusula de contrato da Arena com o Bahia

>> Fonte Nova diz que Vitória só poderá negociar contrato nos moldes do Bahia

Notícias relacionadas