Esportes

"Renuncia quem tem coisa errada na vida", afirma presidente da CBF

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) prestou depoimento nesta terça-feira (9) na Câmara dos Deputados, durante sessão na Comissão de Esporte da Casa. Ele lamentou a prisão do ex-presidente da entidade José Maria Marin, a quem chamou de "grande companheiro". "Isso machuca muito mais. Eu participava de todos os momentos com ele. O propósito das denúncias a todos surpreendeu, e a mim também", disse Del Nero. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : EBC/Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 09 de Junho de 2015 ⋅ 18:25

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) prestou depoimento nesta terça-feira (9) na Câmara dos Deputados, durante sessão na Comissão de Esporte da Casa. Ele lamentou a prisão do ex-presidente da entidade José Maria Marin, a quem chamou de "grande companheiro". "Isso machuca muito mais. Eu participava de todos os momentos com ele. O propósito das denúncias a todos surpreendeu, e a mim também", disse Del Nero.

Ele teve seu nome ligado às denúncias de corrupção na Fifa, que resultou na prisão de diversos dirigentes da entidade em operação realizada pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Del Nero negou que irá renunciar ao cargo, como fez o presidente da Fifa, Joseph Blatter, quer deve sair até o final do ano. "Renuncia quem tem alguma coisa errada na vida. Eu vou até o fim, vou cumprir minha obrigação, fui eleito democraticamente cm 45 dos 47 votos, tenho obrigação com os meus eleitores. Às vezes dá vontade de ir embora, qualquer presidente de clube no Brasil quer sair correndo tudo dia, mas tem obrigações com o eleitorado dele", disse.

Notícias relacionadas