Justiça

Moro encerrou processo mais antigo da Lava Jato antes de sair para Ministério da Justiça

Familiares do ex-diretor da Petrobras terão que pagar multa e prestar serviços comunitários

[Moro encerrou processo mais antigo da Lava Jato antes de sair para Ministério da Justiça]
Foto : Lula Marques

Por Lis Grassi no dia 11 de Novembro de 2018 ⋅ 14:30

Um mês antes de se afastar do cargo para tornar-se ministro da Justiça do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), o juíz Sergio Moro encerrou o processo mais antigo da operação Lava Jato, em que familiares do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa foram acusados de obstrução de justiça. Condenados em agosto deste ano por terem destruído documentos antes de Costa passar a cooperar com as autoridades em 2014, de acordo com a coluna Painel da Folha deste domingo(11), os familiares de Paulo Roberto Costa foram beneficiados pelo seu acordo de delação premiada e terão que pagar multa e prestar serviços comunitários por algum tempo.

Moro demorou mais de quatro anos para decidir o caso. Em 2017, o Ministério Público apontou contradições entre Costa e seus familiares e pediu o cancelamento de seus benefícios. Moro disse não. Em outubro, as partes desistiram de recorrer e ele encerrou o processo.
 

Notícias relacionadas