Justiça

Eleição na OAB-BA: Fabrício quer judicializar faculdades que 'não tiverem bom desempenho'

Candidato afirmou que planeja aumentar número de subseções caso seja eleito

[Eleição na OAB-BA: Fabrício quer judicializar faculdades que 'não tiverem bom desempenho']
Foto : Jasio Velasquez

Por Rodrigo Daniel Silva no dia 12 de Novembro de 2018 ⋅ 07:15

O advogado Fabrício de Castro Oliveira, que é candidato à presidência da seccional baiana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), disse que, se eleito, vai ingressar com ações judiciais contra faculdades que "não tiverem bom desempenho". Segundo ele, a medida visa evitar que profissionais, sem preparo, estejam no mercado.

"A gente tem que ter uma fiscalização muito maior. Nas minhas propostas, tenho colocado que, já que a OAB não pode impedir a abertura de novos cursos, a OAB tem que exercer uma fiscalização muito maior em relação às faculdades. Vamos tomar providências ingressando com ações judicias contra faculdades que não tiverem bom desempenho. Acho que isso vai melhorar bastante", ressaltou, em entrevista à Rádio Metrópole.

O advogado disse, ainda, que pretende aumentar o número de subseções na Ordem baiana. Hoje, a entidade tem 35 e constrói mais uma em Simões Filho. "Existem mais algumas que a gente precisa criar. Qual o grande problema? A OAB deve estar perto da advocacia e da cidadania. Então, a gente tem sim a intenção de criar mais subseções", defendeu.

Fabrício Oliveira diz que a gestão do atual presidente, Luiz Viana Queiroz, que é seu padrinho político, tem tratado da mesma maneira os advogados da capital e do interior. 

Notícias relacionadas