Justiça

Cármen Lúcia nega habeas corpus para Picciani

Jorge Picciani cumpre prisão preventiva em domicílio

[Cármen Lúcia nega habeas corpus para Picciani]
Foto : Fernando Frazão/Agência Brasil

Por Leo Sousa no dia 22 de Dezembro de 2018 ⋅ 12:00

A ministra do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, rejeitou ontem (21) o habeas corpus pedido pela defesa do deputado estadual do Rio de Janeiro Jorge Picciani, que cumpre prisão preventiva em domicílio. 

A justificativa para negar a tramitação do HC foi o fato de que o objeto de questionamento do processo é decisão liminar de ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Cármen Lúcia argumentou que o exame do STJ ainda não foi concluído. "A jurisdição ali pedida está pendente, e o órgão judicial atua para prestá-la na forma da lei”, afirmou.

Picciani foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa em decorrência de apurações da Operação Cadeia Velha, que investiga o pagamento de propina a deputados estaduais do Rio de Janeiro por empresários do setor de transporte.

Notícias relacionadas