Justiça

Feminista, nova advogada de Neymar explica por que aceitou o caso: ‘Ele não cometeu o crime’

Segundo Maíra Fernandes, ela foi convidada por Davi Tangerino e Salo de Carvalho

[Feminista, nova advogada de Neymar explica por que aceitou o caso: ‘Ele não cometeu o crime’]
Foto : Reprodução

Por Adelia Felix no dia 06 de Junho de 2019 ⋅ 16:27

Conhecida por ser defensora dos direitos das mulheres e apoiar o feminismo, a advogada Maíra Fernandes, 37 anos, foi convidada pelo escritório de advogacia que defende o jogador Neymar Júnior, para integrar a equipe após a acusação de suposto estupro. O anúncio foi feito por meio de suas redes sociais, na tarde desta quinta-feira (6). Segundo a advogada, ela foi convidada por Davi Tangerino e Salo de Carvalho. 

“Pedi para analisar os autos e me convenci, absolutamente, de que se trata de uma falsa acusação de estupro. De modo geral, a advocacia criminal prescinde desse tipo de análise, por amor ao direito de defesa. Mas, no meu caso, pela minha trajetória como feminista, na defesa dos direitos das mulheres, essa análise era importante”, disse na publicação. 

Na postagem, a advogada afirmou que está “confortável para exercer a defesa do cliente, por compreender que uma acusação criminal injusta destrói a vida de uma pessoa e por entender que uma falsa acusação de estupro não ajuda a causa feminista”. 

Maíra ainda lembrou de dados divulgados, há alguns anos, pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), o qual apontou que uma mulher é estuprada a cada 11 minutos no país. “Um registro falso de estupro não contribui em nada para diminuir ou combater esse crime. Espero poder, ao lado dos demais colegas, contribuir para provar a inocência de um rapaz que, famoso ou não, não cometeu o crime imputado a ele”, afirma.

 

Notícias relacionadas