Justiça

Juiz ordena que Twitter apague fake news de deputado do PSL sobre Felipe Neto

No posto, Carlos Jordy liga o massacre de Suzano ao youtuber

[Juiz ordena que Twitter apague fake news de deputado do PSL sobre Felipe Neto]
Foto : Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Por Lara Curcino no dia 09 de Setembro de 2019 ⋅ 16:20

O juiz Arthur Eduardo Magalhães Ferreira, da 1ª Vara Cível da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, ordenou que o Twitter apague uma publicação do deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) em que aparecem informações falsas sobre o youtuber Felipe Neto.

No post, o parlamentar liga o influenciador digital ao massacre ocorrido em escola de Suzano, em São Paulo, no mês de março deste ano. Jordy afirma que os responsáveis pela morte de cinco estudantes e duas funcionárias da unidade de ensino buscaram informações em sites da deepweb divulgados por Felipe.

“Quando digo que pais não devem deixar os filhos assistirem vídeos do Felipe Neto, não é brincadeira. Em 2016, ele fez um vídeo ensinando a entrarem em sites da deepweb. Agora descobriram que os assassinos de Suzano pegaram as informações para o massacre em um dos sites após assistirem ao vídeo”, escreveu ele.

Notícias relacionadas

[Relator diz que votará a favor de Aras para a PGR]
Justiça

Relator diz que votará a favor de Aras para a PGR

Por Juliana Almirante no dia 17 de Setembro de 2019 ⋅ 07:25 em Justiça

Segundo Eduardo Braga (MDB-AM), o subprocurador baiano prometeu deixar o escritório Aras Advogados Associados e entregar a carteira profissional à OAB