Justiça

Após operação da PF, TRT5 diz que aguarda julgamento do caso

Investigação aponta que grupo de juízes atuava em conjunto com advogados, para negociar a venda de decisões judiciais

[ Após operação da PF, TRT5 diz que aguarda julgamento do caso]
Foto : Divulgação/ TRT5

Por Juliana Almirante no dia 12 de Setembro de 2019 ⋅ 13:00

Após a operação "Injusta Causa", deflagrada ontem (11) pela Polícia Federal (PF), o Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5-BA) afirmou, em nota, que está "no aguardo do julgamento e das soluções que serão adotadas".

A Corte regional lembrou que a investigação, determinada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), tramita em segredo de justiça. O TRT5 afirmou ainda, no comunicado, que as denúncias envolvem quatro desembargadores. 

Ontem, o BNews apurou que ao menos cinco desembargadores foram alvos de medidas. 

A operação se baseia em investigações do Ministério Público Federal (MPF) sobre um suposto grupo de juízes do TRT-5 que atuava em conjunto com advogados, para negociar a venda de acórdãos e decisões da Corte regional.

Segundo o MPF, há indícios de que os valores recebidos eram divididos pelos integrantes da organização criminosa. Os nomes dos alvos das medidas cautelares não foram divulgados.

Notícias relacionadas