Justiça

Dodge pede que STF fique atento a 'sinais de pressão sobre a democracia'

Discurso na última sessão da procuradora-geral da República pede que democracia seja protegida

[Dodge pede que STF fique atento a 'sinais de pressão sobre a democracia']
Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Catarina Lopes no dia 12 de Setembro de 2019 ⋅ 19:30

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, em discurso hoje (12) na sua última sessão, alertou o Supremo Tribunal Federal (STF) que há “vozes contrárias ao regime de leis”, e pediu que o STF fique atento a sinais de pressão sobre a democracia. Seu mandato se encerra na terça-feira (17), e ela será substituída pelo procurador Augusto Aras.

"Faço um alerta para que fiquem atentos a todos os sinais de pressão sobre a democracia liberal, vez que no Brasil e no mundo surgem vozes contrárias ao regime de leis, ao respeito aos direitos fundamentais e ao meio ambiente sadio também para as futuras gerações. Neste cenário, é grave a responsabilidade do Ministério Público e do Supremo Tribunal Federal, seja para acionar o sistema de freios e contrapesos, seja para manter leis válidas perante a Constituição, seja para proteger o direito e a segurança de todos, seja para defender minorias", disse Dodge.

Notícias relacionadas