Justiça

MPT fecha acordo que beneficia empregados da Petrobras na Bahia

Ajuste garante manutenção de postos de trabalho

[MPT fecha acordo que beneficia empregados da Petrobras na Bahia]
Foto : Fernando Frazão/Agência Brasil

Por Catarina Lopes no dia 16 de Novembro de 2019 ⋅ 14:30

O Ministério Público do Trabalho (MPT) fechou acordo parcial com a Petrobras nesta quinta-feira (14) na ação que move por assédio moral na desmobilização de suas unidades na Bahia. Esse ajuste garante a suspensão da ação judicial até 21 de janeiro de 2020, mantendo os mais de 3200 empregados da estatal no estado em seus postos de trabalho. Apenas 131 empregados têm interesse na transferência, e podem ser alocados em outras unidades após confirmarem seu interesse. Este grupo de transferidos irá repartir R$ 26 milhões.

“Demos um pequeno passo, porém muito significativo, na atuação do MPT perante os outros 3.200 empregados que permanecem nos postos de trabalho da Bahia. A transação parcial abre caminho para um amplo acordo que poderá garantir condições dignas e justas para todos os empregados da empresa lotados nos estados da federação que correm o risco de ter suas operações extintas ou reduzidas”, declarou o procurador-chefe do MPT na Bahia e coordenador da força-tarefa estadual montada pelo órgão para atuar neste caso, Luís Carneiro.

Notícias relacionadas