Mundo

Rússia anuncia medicamento contra o vírus Ebola: “Grande eficácia”

A Rússia anunciou nesta quarta-feira (13), que registrou a patente de um medicamento contra o vírus Ebola. [Leia mais...]

[Rússia anuncia medicamento contra o vírus Ebola: “Grande eficácia”]
Foto : Agência Brasil

Por Bárbara Silveira no dia 13 de Janeiro de 2016 ⋅ 16:25

A Rússia anunciou nesta quarta-feira (13), que registrou a patente de um medicamento contra o vírus Ebola. “Temos uma boa notícia. Registramos [a patente] de um medicamento contra o Ebola, que revelou, nos testes correspondentes, uma grande eficácia, superior aos compostos usados neste momento a nível mundial”, disse Putin, durante uma reunião com os membros do governo russo.

Em meados de 2015, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que uma vacina tinha superado os primeiros ensaios clínicos e que reunia as condições necessárias para combater o vírus. Porém, a vacina não conta com autorização para ser aplicada nas pessoas. O Ebola contaminou 28.601 pessoas no mundo, sendo que
um terço dos doentes, 11.299,  acabou morrendo.

Notícias relacionadas

[Bolsonaro cancela entrevista coletiva em Davos de última hora]
Mundo

Bolsonaro cancela entrevista coletiva em Davos de última hora

Por Kamille Martinho no dia 23 de Janeiro de 2019 ⋅ 12:20 em Mundo

A reunião foi desmarcada cerca de meia hora antes do início; assessores do presidente alegaram "comportamento anti-profissional da imprensa" para justificar o cancelament...

[Ghosn pode renunciar a cargos na Renault]
Mundo

Ghosn pode renunciar a cargos na Renault

Por Juliana Rodrigues no dia 23 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:20 em Mundo

Ex-executivo teve o segundo pedido de liberdade negado e ficará sob custódia da Justiça japonesa por mais dois meses

[Cantor Chris Brown é preso na França acusado de estupro]
Mundo

Cantor Chris Brown é preso na França acusado de estupro

Por Kamille Martinho no dia 22 de Janeiro de 2019 ⋅ 11:00 em Mundo

Segundo o jornal francês “Le Parisien”, a queixa foi apresentada por uma jovem de 24 anos e o suposto crime teria acontecido durante a noite de 15 de janeiro