Mundo

Morre cineasta italiano Ettore Scola, aos 84 anos

Morreu na terça-feira (19) o cineasta italiano Ettore Scola, aos 84 anos, na cidade de Roma, na Itália. [Leia mais...]

[Morre cineasta italiano Ettore Scola, aos 84 anos ]
Foto : Divulgação

Por Matheus Morais no dia 20 de Janeiro de 2016 ⋅ 07:26

Morreu na terça-feira (19) o cineasta italiano Ettore Scola, aos 84 anos, na cidade de Roma, na Itália. Ele estreou no cinema em 1964, dirigindo o filme “Fala-me de mulheres”, e se alcançou a consagração com “Perdidos na África”, de 1969. Scola estava internado, em coma, no departamento cardiológico do hospital Policlínico desde domingo (17).

Conhecido por obras-primas como “Nós que nos amávamos tanto” (1974), "Feios, sujos e malvados" (1976), “Um dia muito especial” (1977) e "O Baile" (1983), o cineasta havia lançado seu último trabalho em 2013. O filme tem o título de “Que estranho chamar-se Federico”, uma homenagem a Fellini.

Ettore Scola nasceu na comuna de Trevico, na região da Campania, em 10 de maio de 1931. O cineasta é considerado uma das maiores lendas italianas. Ele dirigiu quase 40 obras, entre longas e curtas. 


O diretor ganhou três vezes o Prêmio César (dois troféus de melhor filme estrangeiro, em 1977 e 1978, e um de melhor diretor, em 1984). Ele foi premiado duas vezes pelo Festival de Cannes (melhor diretor, em 1976, e melhor roteiro, em 1980). O diretor também foi agraciado com o Urso de Prata, em Berlim, no ano de 1984 e com um Globo de Ouro em 1978 (melhor filme estrangeiro).

Notícias relacionadas

[Marinha da Argentina divulga imagens de submarino naufragado]
Mundo

Marinha da Argentina divulga imagens de submarino naufragado

Por Matheus Simoni no dia 18 de Novembro de 2018 ⋅ 20:00 em Mundo

Nas imagens é possível ver quando a equipe que operava um dos veículos que fazia as buscas vê o ARA San Juan pela primeira vez em uma região de cânions (espécie de rios s...