Mundo

Novo estudo diz que microcefalia ocorre em 1% dos casos de grávidas com Zika

Um novo estudo médico sobre o vírus Zika, publicado na última terça-feira (15), na revista médica The Lancet, afirmou que em casos de infecção pelo vírus no primeiro trimestre da gravidez, o risco da ocorrência de microcefalia é de aproximadamente 1%. [Leia mais...]

[Novo estudo diz que microcefalia ocorre em 1% dos casos de grávidas com Zika]
Foto : Reprodução/AP Photo

Por Gabriel Nascimento no dia 16 de Março de 2016 ⋅ 11:29

Um novo estudo médico sobre o vírus Zika, publicado na última terça-feira (15), na revista médica The Lancet, afirmou que em casos de infecção pelo vírus no primeiro trimestre da gravidez, o risco da ocorrência de microcefalia é de aproximadamente 1%. De acordo com o pesquisador do Instituto Pasteur de Paris e um dos autores do estudo, a afirmação é resultado de uma análise de dados do surto da doença que atingiu a Polinésia Francesa entre 2013 e 2014.

Os pesquisadores se basearam no número de nascimentos durante o surto, o número de bebês diagnosticados com a doença, o número de testes positivos para o vírus e o número de casos suspeitos da infecção. Durante o surto na Polinésia, mais de 31 mil pessoas tiveram casos suspeitos da doença. Nesse período, foram oito diagnósticos de microcefalia, dos quais cinco bebês sofreram abortos e três nasceram.

Segundo os resultados, o risco de microcefalia associada ao vírus da zika é menor do que o risco de malformações associadas a outras infecções. A infecção da grávida por citomegalovírus, por exemplo, resulta em 13% de risco de malformações no bebê. A síndrome da rubéola congênita afeta de 38% a 100% dos bebês cujas mães foram infectadas pelo vírus durante o primeiro trimestre da gravidez.

A diferença é que o vírus da zika tem um potencial muito maior de se propagar durante um surto do que outros vírus capazes de levar a malformações de bebês, por isso seu impacto fio muito maior do que outras infecções. De acordo com a pesquisadora brasileira Laura Rodrigues, da London School of Hygiene and Tropical Medicine, no Reino Unido, mais pesquisas são necessárias e outros dados estarão disponíveis em breve.

Notícias relacionadas

[Maduro pede encontro 'cara a cara' com Trump]
Mundo

Maduro pede encontro 'cara a cara' com Trump

Por Marina Hortélio no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 21:30 em Mundo

Maduro assumiu um segundo mandato de seis anos no dia 10 de janeiro, que não é reconhecido pela oposição e por vários países

[Dois aviões russos colidem durante voo ]
Mundo

Dois aviões russos colidem durante voo

Por Kamille Martinho no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 12:40 em Mundo

Os aviões eram bombardeiros russos, que desenvolvem uma velocidade máxima de 1,6 mil quilômetros por hora