Mundo

Ataque em Bruxelas: Estado Islâmico assume autoria de atentados

O Estado Islâmico assumiu, nesta terça-feira (22), a autoria de dois ataques em Bruxelas, capital da Bélgica, que deixaram, pelo menos, 34 mortos. Uma das explosões aconteceu no metrô e provocou a morte de 34 pessoas. As outras duas explosões aconteceram no principal aeroporto da cidade, onde morreram 11, segundo as autoridades belgas.

[Ataque em Bruxelas: Estado Islâmico assume autoria de atentados]
Foto : Reprodução

Por Jessica Galvão no dia 22 de Março de 2016 ⋅ 14:56

O Estado Islâmico assumiu, nesta terça-feira (22), a autoria de dois ataques em Bruxelas, capital da Bélgica, que deixaram, pelo menos, 34 mortos. Uma das explosões aconteceu no metrô e provocou a morte de 34 pessoas. As outras duas explosões aconteceram no principal aeroporto da cidade, onde morreram 11, segundo as autoridades belgas.

Através de um comunicado na web, o Estado Islâmico reivindica os atentados. "Uma célula secreta de soldados do califado (...) realizou um ataque contra o estado cruzado da Bélgica, que está lutando contra o Islã e seu povo", afirmou, acrescentando que os agressores usavam coletes, artefatos explosivos e metralhadoras e que países que combatem os extremistas têm 'dias escuros' pela frente.

Segundo a porta-voz oficial do primeiro-ministro, David Cameron, o Reino Unido enviará uma equipe de policiais especializados para cooperar na investigação dos atentados desta terça-feira em Bruxelas. "Eles reunirão todo o material que possa ser de ajuda na investigação. Tentamos averiguar o que aconteceu e quem ou o que são os responsáveis", explicou.

A polícia belga divulgou imagens de um suposto terrorista no aeroporto de Zaventem, em Bruxelas, e pede informações que possam levar à sua identificação. Na imagem, ele é visto com roupas claras, empurrando um carrinho de bagagens. Ao seu lado estão outros dois homens que também podem ter ligação com os ataques. 

Notícias relacionadas

[União Europeia pede eleições livres na Venezuela]
Mundo

União Europeia pede eleições livres na Venezuela

Por Clara Rellstab no dia 24 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:30 em Mundo

Em nota, no entanto, a UE não menciona diretamente a iniciativa de Guaidó, que já foi reconhecida por 13 países, entre eles, Brasil e Estados Unidos

[Bolsonaro cancela entrevista coletiva em Davos de última hora]
Mundo

Bolsonaro cancela entrevista coletiva em Davos de última hora

Por Kamille Martinho no dia 23 de Janeiro de 2019 ⋅ 12:20 em Mundo

A reunião foi desmarcada cerca de meia hora antes do início; assessores do presidente alegaram "comportamento anti-profissional da imprensa" para justificar o cancelament...

[Ghosn pode renunciar a cargos na Renault]
Mundo

Ghosn pode renunciar a cargos na Renault

Por Juliana Rodrigues no dia 23 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:20 em Mundo

Ex-executivo teve o segundo pedido de liberdade negado e ficará sob custódia da Justiça japonesa por mais dois meses