Mundo

Campanha arrecada mais de 120 mil dólares para maratonista etíope

Mais de 120 mil dólares foram arrecadados em dois dias através de uma campanha de financiamento coletivo para o que o maratonista etíope Feyisa Lelisa, ganhador da medalha de prata na Rio 2016, solicite asilo a outro país e não precise voltar à Etiópia [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Revista Fórum

Por Laura Lorenzo no dia 24 de Agosto de 2016 ⋅ 17:16

Mais de 120 mil dólares foram arrecadados em dois dias através de uma campanha de financiamento coletivo para o que o maratonista etíope Feyisa Lelisa, ganhador da medalha de prata na Rio 2016, solicite asilo a outro país e não precise voltar à Etiópia. 

Durante a prova na qual foi medalhista, Feysa atravessou a a linha de chegada com os braços cruzados acima da cabeça, em gesto associado à resistência dos Oromo, sua tribo, que é perseguida e morta em protestos que tomam conta do país. O atleta repetiu o movimento ao subir no pódio. Feysa teme que o gesto tenha lhe custado a liberdade ou até a vida, caso ele volte para ao seu país. 

“Estamos convocando todos os etíopes e advogados de direitos humanos para contribuírem para apoiar o maratonista Feyisa Lelisa, que exibiu heroísmo extraordinário ao se tornar um símbolo internacional dos protestos dos Oromo e do Movimento pela Liberdade da Etiópia depois de vencer uma medalha no Rio. Feysia será perseguido se voltar à Etiópia e decidiu procurar por asilo”, informa o texto da campanha.

Apesar do medo do atleta, o chefe das comunicações do governo da Etiópia, Getachew Reda, assegurou à imprensa que o maratonista não sofrerá opressão ou represália alguma caso retorne ao país. 

Notícias relacionadas