Mundo

Mais de 40 pessoas morrem em atentados no Iraque

Ao menos 46 pessoas morreram e outras 25 ficaram feridas durante vários ataques, incluindo um atentado suicida reivindicado pelo grupo Estado Islâmico em Bagdá, considerado o mais violento na capital em três meses. Os ataques aconteceram neste sábado (15). [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Ahmed Saad/Reuters

Por Camila Tíssia no dia 15 de Outubro de 2016 ⋅ 17:54

Ao menos 46 pessoas morreram e outras 25 ficaram feridas durante vários ataques, incluindo um atentado suicida reivindicado pelo grupo Estado Islâmico em Bagdá, considerado o mais violento na capital em três meses. Os ataques aconteceram neste sábado (15).

De acordo com fontes médicas e de segurança, em Bagdá, um homem-bomba cometeu um atentado no grande bairro xiita de Al Shaab, ao norte da cidade, deixando cerca de 34 mortos e outros 36 feridos. Segundo o G1, em um comunicado publicado pela agência de propaganda Amaq, o grupo radical sunita reivindicou o atentado. 

O EI considera os xiitas, maioria no Iraque, "hereges", e frequentemente lança atentados contra essa comunidade. Uma testemunha afirma que, o homem-bomba entrou na tenda funerária e se explodiu na hora que era distribuído o almoço. "Vi 20 mártires (mortos) estirados no chão", contou.

No início de julho, um atentado em um bairro comercial provocou mais de 300 mortes. Outras 12 pessoas foram mortas neste sábado em outros dois ataques, até agora não reivindicados, ao norte da capital, segundo a polícia.

Autoridades ainda dizem que, em Malha, zona situada a leste da cidade de Tikrit, alguns homens-bomba atacaram uma delegacia de polícia, deixando oito mortos e 11 feridos. Em Ishaqi, dois homens mataram a tiros a esposa e os três filhos de um chefe de uma tribo local, antes de imolar-se quando estavam cercados pelas forças iraquianas. 

Notícias relacionadas