Mundo

Secretário-geral da ONU posta vídeo em defesa do empoderamento feminino

O secretário-geral das Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, na véspera do Dia Internacional da Mulher, divulgou vídeo defendendo o empoderamento feminino. [Leia mais...]

[Secretário-geral da ONU posta vídeo em defesa do empoderamento feminino]
Foto : Bryan R. Smith/Agência France Presse

Por Yasmin Garrido no dia 07 de Março de 2017 ⋅ 17:48

O secretário-geral das Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, na véspera do Dia Internacional da Mulher, divulgou vídeo defendendo o empoderamento feminino. Para ele, o mundo está "imprevisível e caótico” e, neste contexto, as mulheres têm seus direitos reduzidos indevidamente.

Guterres criticou as estruturas da sociedade que propagam o machismo e reforçam o abismo de direitos e oportunidades entre homens e mulheres. “Os direitos legais das mulheres estão se esvaindo. […] Apesar de alguns avanços, posições de liderança ainda são ocupadas por homens e a lacuna econômica baseada no gênero se aprofunda, graças a atitudes ultrapassadas e um machismo chauvinista enraizado”, disse.

O secretário-geral ainda afirmou que este quadro vai ser mudado com urgência e as mulheres devem ser empoderadas "em todos os níveis". De acordo com ele, a ONU está traçando um roteiro para o alcance de paridade de gênero. Ele declarou também que “objetivos prévios não foram atingidos e agora é necessário sair da ambição para a ação”

Assista ao vídeo:

Notícias relacionadas

[Rainha Elizabeth II completa 93 anos neste domingo]
Mundo

Rainha Elizabeth II completa 93 anos neste domingo

Por Aline Reis no dia 21 de Abril de 2019 ⋅ 11:30 em Mundo

Elizabeth II tornou-se rainha aos 25 anos, o que significa que já reina por mais de 67 anos. Ela é a monarca a ocupar o trono britânico por mais tempo.

[Relatório aponta contatos de Trump com a Rússia]
Mundo

Relatório aponta contatos de Trump com a Rússia

Por Matheus Simoni no dia 18 de Abril de 2019 ⋅ 14:00 em Mundo

No entanto, o relatório, de 448 páginas, concluiu que o presidente americano não teve envolvimento direto no conluio feito com o governo da Rússia para interferir nas ele...